Documentos necessários para viajar para a Europa

por | Atualizado em 5/02/24 | Dicas de Viagem, Europa, Geral

Vai viajar e não sabe os documentos que precisa para entrar na Europa? Neste post te conto tudo sobre os documentos obrigatórios para passar pela imigração, como se comportar, o que levar além e muito mais!

documentos para entrar na europa

Documentos necessários para entrar na Europa

Para passar pela imigração de forma tranquila e não se preocupar, você deve ter em mãos os seguintes documentos:

  • Passaporte
  • Seguro Viagem
  • Comprovante de hospedagem ou carta-convite
  • Passagem de volta
  • Garantias financeiras

Além disso, você pode estar se perguntando sobre o visto e comprovantes de vacina. Mais abaixo nós vamos aprofundar em cada um dos tópicos, falar sobre documentações extras e responder todas as suas dúvidas!

E se você está agora no início do planejamento da sua viagem, não deixe de considerar o contrato da nossa consultoria personalizada, que monta o roteiro ideal pensando unicamente em você e nas suas necessidades. 🙂

Passaporte

O passaporte é o documento mais importante que você deve ter consigo em qualquer viagem para o exterior. Os únicos lugares que ele não é obrigatório para brasileiros são em países membros do Mercosul, o que não é o caso da Europa.

Atente-se, inclusive, para a data de vencimento do seu passaporte. Ele deve ter no mínimo três meses de validade APÓS o fim da sua viagem. Apesar disso, nós recomendamos que você renove seu documento quando estiver perto de 6 meses de vencer, porque alguns países podem exigir essa margem.

Para emitir um novo passaporte ou solicitar um novo, você deve preencher este formulário da Polícia Federal, pagar a taxa GRU que for gerada e enviada para o seu email e, então, marcar uma data para ir até o lugar indicado. Não se esqueça que, para renovação do passaporte, além de todos os documentos exigidos e explicitados na página da Polícia Federal, ainda é necessário levar o passaporte antigo mesmo que vencido.

Seguro Viagem

O seguro viagem, além de ser uma segurança muito útil em qualquer tipo de viagem, é também obrigatório para viagens para a Europa, especificamente para os países que contemplam o Espaço Schengen. A única exigência é que o seguro viagem tenha cobertura médica e hospitalar mínima de 30 mil euros, ou 50 mil dólares.

Além disso, o seguro viagem deve ser contratado sempre antes do início da viagem, ainda no país de origem, principalmente se for englobar cobertura para bagagem e cancelamento de voo. O ideal é a contratação até 24h ou 48h antes do início da viagem, porque algumas seguradoras podem não aceitar depois desse prazo.

Para o contrato do seu seguro, nós recomendamos fortemente nossa parceira e excelente seguradora Real Seguros. Ademais, também temos um artigo super completo que tem todas as informações que você precisa saber sobre o contrato de seguro viagem para a Europa!

Comprovante de hospedagem ou carta-convite

Um dos documentos para entrar na Europa mais solicitados são os comprovantes de hospedagem ou a carta-convite. Isso porque, assim como a passagem de volta, eles são a garantia de que você está viajando como turista e tem onde ficar.

No caso dos comprovantes de hospedagem, você pode apresentar o email da Booking com a confirmação da sua reserva, se essa tiver sido sua escolha. A vantagem de reservar pela Booking é que grande parte dos anfitriões conta com cancelamento gratuito. Assim, se você quiser mudar os planos durante a viagem ou ter uma reserva somente para chegar no país e depois decidir o seu rumo, é fácil e simples de cancelar e fazer outra.

Em outro caso, se você estiver indo para a casa de um amigo ou parente, é necessário que quem vá te receber escreva uma carta-convite deixando claro que você é um convidado e vai ficar em sua casa. Nesse documento, deve estar os dados de todos os envolvidos, endereço, nome completo e assinatura.

Além disso, somente pessoas naturais do local ou que estejam com visto permanente de estadia podem gerar a carta-convite. Ou seja, pessoas com visto estudantil ou outros tipos de turistas não podem te receber, mesmo que tenham condições para tal. Também é recomendado que o documento seja reconhecido em cartório e esteja no idioma do país que vai te receber, podendo ser escaneado ou enviado por correio (idealmente os dois).

Passagem de volta

Como foi falado anteriormente, a passagem de volta é a garantia de que você vai sair do continente europeu dentro do período permitido e não se tornará um imigrante ilegal. Por isso mesmo este é um dos documentos essenciais para entrar na Europa! Mas ao contrário do que muitos pensam, essa passagem não precisa estar necessariamente endereçada para o Brasil.

Como o dever da Imigração é garantir somente que você vai sair do local na data prevista, a passagem pode ser para qualquer país que não esteja no Espaço de Schengen. Para pessoas que não tenham certeza sobre o final da viagem, eu recomendo que comprem passagens com datas passíveis de alteração. Assim, os gastos são menores em caso de mudança de ideia e não se corre o risco de ser barrado ao chegar no continente Europeu, ou até antes de embarcar. Isso porque algumas empresas já exigem a passagem de volta mesmo antes de fazer o check-in.

Garantias Financeiras

Para demonstrar que você tem condição de se sustentar na viagem, o Oficial de Imigração pode pedir comprovantes financeiros, como dinheiro ou cartões. Você pode apresentar o limite do seu cartão de crédito, seu saldo bancário e/ou dinheiro em espécie. O recomendado é que você consiga demonstrar que tem pelo menos 60 euros para gastar por dia, em média, ou 600 euros para viagens com menos de 10 dias.

A minha recomendação é sempre levar um tripé de segurança, que significa:

1) cartão de crédito habilitado para algum imprevisto;

2) dinheiro em espécie, porque ainda existem lugares que só aceitam dinheiro (assim como lugares que não aceitam);

3) cartão Wise, por inúmeras vantagens listadas neste artigo completo.

Além disso, uma outra opção é, se você estiver indo com uma carta-convite, o seu anfitrião pode deixar claro na carta que é responsável pelos seus gastos e sustento durante a viagem. Mas somente se esse for mesmo o caso.

E o visto? Novas exigências a partir de 2024!

O visto atualmente não é exigido para brasileiros que viajam para países membros do Espaço Schengen por até 90 dias. Mas isso tem previsão de mudança a partir do próximo ano!

A partir de então, será necessário solicitar uma autorização ETIAS para entrar nos países membros do tratado e alguns que estão fora, mas que poderão ser consultados no site oficial (ainda não disponível). A solicitação é simples e feita a partir do preenchimento de um formulário online. A resposta chega pelo email e pode ser contestada caso seja negativa.

O objetivo do ETIAS é simplificar a entrada das pessoas já autorizadas e impedir de forma mais efetiva a entrada de imigrantes ilegais. Os oficiais poderão consultar o histórico do turista antes dele chegar ao continente e permitir ou não sua entrada antes mesmo de passar pela imigração. Dessa forma, a previsão é de que o processo nos aeroportos e divisas seja mais rápido.

Além disso, no primeiro ano de vigência a autorização ETIAS não será obrigatória para membros de países que já não precisam de visto, como é o caso dos brasileiros. Apesar disso, todos que não tiverem a solicitação vão receber uma orientação para fazê-la e devem tê-la consigo já na sua próxima entrada no continente europeu.

Como a autorização terá validade de 3 anos, eu recomendo que seja feita assim que estiver disponível. Isso porque você poderá poupar o tempo da orientação no aeroporto e já ficar tranquilo em relação aos seus documentos.

Para consultar as demais regras de entrada de brasileiros em cada país, acesse o site do Ministério das Relações Exteriores.

Documentos extras

Além desses, existem outros documentos úteis para entrar na Europa. Estes não são necessariamente obrigatórios, mas podem ajudar na hora da imigração. São eles:

  • Vacinas

    A Europa não exige comprovante de vacinação para nenhuma doença. Apesar disso, eu recomendo que leve sempre o cartão de vacinação e a garantia de que está vacinado para Covid-19 (ou um teste PCR negativo para comprovar a ausência da doença). É obrigatório que o Seguro Viagem contratado (item 2.2) tenha cobertura para Covid-19.

    Para conferir as regras de vacinação em cada país e possíveis mudanças, acesse o site da Anvisa.

  • Vínculos com o Brasil

    É sempre útil ter o máximo de comprovantes possíveis de que você tem vínculos com o Brasil e não pretende ficar de forma definitiva na Europa. Estes podem ser empregatícios, estudantis, familiares ou o que você julgar conveniente.

  • Carteira de Identidade

    A Carteira de Identidade só é necessária para os voos no Brasil, mas sempre é importante ter um documento oficial (CPF, RG, Carteira de Motorista ou cópia autenticada dos mesmos) caso haja necessidade de solicitar um novo passaporte em um consulado.

Ao passar pela imigração

Esteja com todos os documentos necessários para entrar na Europa em mãos, de preferência impressos e guardados em uma pasta ou bolsa de fácil acesso. Você também pode levá-los digitalmente no celular, mas sempre existe a possibilidade de ocorrer algum imprevisto, seja com a bateria, com o sinal ou qualquer outra eventualidade. Dessa forma, o ideal é levar duas cópias impressas, deixar uma terceira com uma pessoa de confiança no Brasil e, ainda, uma cópia digital no celular e guardada na nuvem. Assim você tem a garantia de que poderá acessar a qualquer momento que precisar, de uma maneira ou de outra.

Se estiver acompanhado, dirijam-se juntos ao mesmo atendente. Lembrem-se de entregar somente o passaporte para o Oficial de Imigração e responder o que lhe for solicitado. Não fale além do que for perguntado nem entregue documentos que não forem pedidos, e se atente a responder sempre com a verdade.

Acima de tudo, fique tranquilo! O papel da imigração é impedir possíveis imigrantes ilegais a entrarem no continente europeu. Se você está de viagem e tem todos os documentos que comprovem isso, não há motivo para receios. Siga as instruções presentes neste post e confie. Tudo vai dar certo. 🙂

Além disso, lembre-se de que você também poderá passar por novas imigrações ou solicitações de documentos sempre que cruzar a fronteira entre países da União Europeia (EURO) e outros que não fazem parte desta. Um dos mais comuns é o trajeto de trem entre Paris e Londres (ou vice-versa), onde será necessário fazer o procedimento de imigração na estação de trem, nos mesmos moldes dos procedimentos feitos nos aeroportos.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Conhecendo os arredores de Paris: 5 lugares incríveis para bate-voltas

Conhecendo os arredores de Paris: 5 lugares incríveis para bate-voltas

á pensou em visitar Paris e, além disso, conhecer outros lugares incríveis que ficam bem pertinho da capital francesa fazendo bate-voltas? Neste artigo, falaremos sobre destinos como o Palácio de Versailles, Castelo de Chantily, Vale do Loire, Disneyland Paris e os Jardins de Monet em Giverny e como chegar até lá.

Recomendados por Rogério Milani para uma viagem perfeita

Guias, transfers, hospedagens e outros serviços para sua viagem.
Conheça nossos parceiros!
Alugue seu carro com a Rentcars
Reserve seu hotel no exterior com a segurança do Código de Defesa do Consumidor do Brasil
Compre seu ticket de trem em português e com poucos cliques
Evite filas nas atrações turísticas e programe seus bate-voltas comprando ingressos e passeios antecipados com a Tiqets/Ticketbar
Compare e compre seu voo com Skyscanner
Viaje com tranquilidade emitindo seu seguro viagem com a Real Seguros
Cartões de débito para viagem com o melhor câmbio e as menores taxas do mercado! Eu recomendo a Wise
Já pensou ter custo zero com sua hospedagem nas próximas viagens? Então conheça a Home Exchange!
Artigos e equipamentos recomendados para sua próxima viagem!