Český Krumlov: uma cidade que parou no tempo e que mantém o charme medieval

Atualizado por Rogerio Milani em 25/06/2020

Rogerio Milani

Delicie-se com este passeio pela incrível e medieval Český Krumlov, na República Tcheca, neste post escrito pela Martina, a guia de turismo que fala português!

Český-Krumlov-Vista-Aérea

Cesky Krumlov
Photographer: Libor Svacek; [email protected]; Mobile: +420 602428001;

Český Krumlov: uma cidade que parou no tempo e que mantém o charme medieval

Como melhor definir Český Krumlov? Uma cidadezinha que parou no tempo, numa localização especial no cotovelo do rio Vltava (o mesmo que passa em Praga, mas aqui ainda é um riozinho) e com um charme medieval, oferecendo porém todo o conforto quanto o atendimento ao turista – opções culturais, tours e um leque de restaurantes e hotéis para todos os gostos, mas sempre focado na sua tradição medieval. Fica situada próximo à fronteira com a Áustria, a 170 km ao sul de Praga.

Vamos começar pelo nome que às vezes cria pequenas confusões… Český significa tcheco e foi colocado no nome oficial somente um século atrás, mas 99% dos brasileiros chamam a cidade de “Český“.

Eu vou entender, mas o motorista ou o atendente da rodoviária não, porque existem dezenas de cidades com esse adjetivo e também porque, cá entre nós, é meio difícil acertar a pronúncia da palavra assim de primeira, rsrs!

Český-Krumlov

Nós tchecos, querendo encurtar o nome desta cidade, chamamos somente de Krumlov (sei que a pronúncia pode continuar sendo um problema, mas ler do jeito que se escreve é a dica).

A cidade fora fundada no século XIII, mas atingiu o seu auge três séculos depois, no Renascimento, o fato que fica até hoje estampado nas fachadas do castelo, dos palácios e mesmo das casas mais simples – a famosa decoração em sgraffito.

Eu conseguiria passar o dia todo só admirando estas fachadas, algumas mais simples e desgastadas, outras magníficas, em várias cores como as do castelo.

Český-Krumlov

Cesky Krumlov
Photographer: Libor Svacek; [email protected]; Mobile: +420 602428001;

O castelo de Český Krumlov é uma história e um passeio por si só – trata-se de um complexo construído desde o século XIII até XVIII, são 4 pátios sendo que o primeiro é mais uma praça com parque, também tem teatro barroco, várias pontes e um lindo jardim com mais um teatro, este a céu aberto e giratório, como se fosse um teatro arena ao inverso – o palco fica no meio e gira voltando-se a vários cenários nos jardins ao redor.

No século XVIII a cidade voltou a ter papel de um importante centro aristocrático e várias construções ganharam reformas ou anexos barrocos, porém já no final do mesmo século a cidade foi perdendo o seu papel de destaque, ficando quase imune à industrialiação e a outras modernizações da época.

Apesar de ter sofrido com desavenças entre seus habitantes alemães e tchecos nos séculos XIX e XX, não houve danos nem durante a Segunda Guerra Mundial e desta forma o núcleo da cidade ficou praticamente intacto.

Český-Krumlov

Cesky Krumlov
Photographer: Libor Svacek; [email protected]; Mobile: +420 602428001;

O seu centro histórico começou a ser valorizado somente nos anos 60 do século passado, quando foi tombado, porém sem muito esforço de reconstrução dos edifícios medievais bem deteriorados, concentrando-se somente nos atrativos principais.

Uma nova história começou a ser escrita com o tombamento do centro histórico com castelo pela UNESCO em 1992. Muitas construções ribeirinhas tiveram suas reformas forçadas também pela grande enchente de 2002 e hoje, apesar do turismo intenso, em todo o centro histórico o comércio tem uma regulamentação pela prefeitura bem mais rígida do que por exemplo em Praga: não há acesso a veículos a essa parte da cidade, há número limitado de ônibus que podem estacionar na cidade em cada período do dia e vários outros cuidados. 

Claro que existem vários pontos “obrigatórios“ para um visitante, a ordem depende do meio de transporte escolhido (depois do carro – tem vários estacionamentos colados no centro histórico, melhor o ônibus pois a rodoviária fica bem pertinho também), vou listar aqui os principais:

Cesky Krumlov
Photographer: Libor Svacek; [email protected]; Mobile: +420 602428001;

Castelo de Český Krumlov e os jardins

Impossível de não avistá-lo já de longe, no penhasco sobre o rio e com sua torre colorida. Como falei, o castelo é bem extenso e possui vários roteiros de tours, mas se não estiverem com tempo ou vontade de fazer visita interna, vale muito a pena ir passeando pelos pátios, subindo devagarinho sempre admirando as fachadas das construções e do palácio principal até a alta ponte de vários andares que leva aos jardins e ao mirante com vista espetacular da cidade. Para quem gosta de torres, de lá a vista é melhor ainda, mas tem 162 degraus no caminho (e entrada paga). E não podemos esquecer dos bichinhos de estimação locais – os ursos que ficam na fossa entre o primeiro e segundo pátio. 

Latrán

O bairro medieval logo abaixo do castelo com suas ruelas, casinhas medievais, mosteiros e uma igreja que fora já no final do século XVIII tranformada em moradia, ganhando até o privilégio de produção de cerveja e no século seguinte tinha salão de dança e cassino no seu interior! Depois só lojinhas e moradia e hoje abriga o museu de marionetes sempre preservando a sua típica torre.

“A ilha“

É o verdadeiro centro da cidade com praça principal com prefeitura, mas não imaginem nada grandioso: as ruas continuam estreitas e a maioria da casas pequenas e mesmo as maiores não negam o seu passado medieval. O rio faz aqui um cotovelo bem fechado e na pequena ligação com o resto da cidade, sendo cavado um canal com uma ponte de madeira que podia ser facilmente derrubada na hora de ataque. Na verdade esta ponte hoje é de pedra, mas tem várias outras de madeira ainda, recomendo passar por todas elas. Em um elevado próximo à praça fica a catedral gótica de S. Vito que com certea merece uma visita (gratuita), mesmo que seja bem mais singela do que aquela com o mesmo nome em Praga, pensando que foi construída por uma família… E não esqueçam de reparar no formato diferente da sua torre octogonal.

Bem, claro que todos esses pontos valem muito a pena, mas o legal mesmo é ficar “solto“, passear meio perdido pelas ruelas e parques sem medo de se perder de verdade, pois quando chegar no rio ou num portão da muralha, simplesmente dá a volta e continua numa rua do lado – todos os cantos compensam ser explorados!

Vale até entrar nos pátios ou becos que parecem sem saída – muitos têm passagem com um portão no final ou um café ou restaurante encantador escondido.

É um programa que recomendo fazer também em Praga, só que aqui está tudo numa escala menor, então acaba tendo mais charme. E para quem gosta de fotografar… é um paraíso! Cada fachada, cada cantinho em mil ângulos diferentes, é só se deixar levar.

Em uma das matérias anteriores já falamos da cerveja tcheca, então já sabem que é um assunto importante por aqui, rsrs! Quem visita Český Krumlov nota logo que em muitos estabelecimentos oferecem Budweiser. Não se assustem, não se trata daquela cerveja americana, mas sim de A Budweiser, a original, fabricada na cidade vizinha de České Budejovice (bem que falei que há várias cidades com “Český“ no nome!). Esta cidade era chamada Budweis em alemão e a fabricação de cerveja lá remete à Idade Média. Já antes da fundação da cervejaria americana as duas fábricas de cerveja de Budweis/České Budejovice exportavam os seus produtos, inclusive para os Estados Unidos. Tanto que as primeiras brigas pela marca registrada Budweiser ocorreram na corte de Nova Iorque ainda no século XIX! Hoje, pela decisão de 2004, toda a cerveja vendida com esta marca dentro da União Europeia é fabricada em České Budejovice, a cervejaria americana só pode vender com a marca Bud (e, na verdade, é difícil de encontrar mesmo no supermercado… ou ninguém procura?)

A cerveja Budweiser/Budvar (assim é chamada em tcheco) é muito boa mesmo, top de linha entre as fabricadas em larga escala. Como muitas cidades pequenas do interior da Boêmia, em Český Krumlov também tem a cervejaria própria que chama Eggenberg, onde é até possível fazer um tour, uma degustação ou só almoçar no seu restaurante, tudo na parte central da cidade. 

Quando viajamos todos começamos com dúvidas de quanto tempo ficar em cada lugar, eu sofro como guia para responder perguntas desse estilo porque não existe uma resposta única, há muitas variáveis. Sempre procuro levar em conta o fato de o tempo do turista ser curto e também aqui parto deste princípio.

Dá para conhecer a cidade em uma viagem de bate e volta desde Praga? Sim, como puderam perceber, o centro histórico é compacto, só é um pouco puxado porque são 3 horas de ônibus cada trecho e, mesmo fazendo de carro, é bom contar com 2h30 de viagem, mas é verdade, que a maioria dos turistas fazem exatamente isso – um bate e volta de ônibus e ou de carro.

Seguindo de Praga a Viena, eu recomendo fortemente reservar pelo menos uma noite para passá-la em Krumlov. De Praga tem várias opções de transporte regular que sai bem em conta (sobretudo ônibus) e para Viena recomendo contratar a empresa ckshuttle que fornece transfer em minivan hotel-hotel, mas como não é privativo, os custos não são altos. Se você estiver de carro alugado, fica ainda mais fácil.

Com certeza dá também para dormir uma noite e voltar a Praga, com a vantagem do uso de transporte regular bem em conta, porém surge o problema da sua estadia no hotel em Praga. Muitas pessoas realmente passam somente algumas horas na cidade, então você dormindo lá ganha não só mais tempo para explorar e a visão da cidade à noite (não preciso mencionar que é totalmente tranquilo caminhar à noite nas cidades tchecas), mas acorda numa outra cidade – uma vila medieval com ruelas vazias despertando lentamente – sensacional!

Tendo dias de férias muito contados, podem contratar o transfer particular Praga-Viena com parada em Český Krumlov, que fica quase no meio do caminho, tenho ótimo retorno deste serviço que inclui parada de 4-5 horas para dar uma volta na cidadezinha, almoçar e assim dar uma quebrada no cansaço da viagem unindo o útil ao agradável.

Passando poucas horas ou uma noite, tenho certeza que vão adorar!

Para quem quer conhecer e saber tudo e mais um pouco sobre Český Krumlov, uma ótima alternativa é contratar os serviços da Martina, uma guia de turismo que realiza diversos roteiros por pontos turísticos da capital e bate-e-voltas na República Tcheca. O mais legal é que os roteiros acontecem do jeito que você quiser e de forma personalizada! Para contratar os serviços da Martina que fala português e já atendeu inúmeros brasileiros em Praga, envie um contato pelo formulário deste post! E boa viagem!

Franz Kafka em Praga

Para ler e conhecer mais sobre a República Tcheca:

>> Conheça Karlovy Vary, a cidade de conto de fadas da República Tcheca

>> Sinagoga de Jerusalém em Praga: uma pérola que fica fora dos principais roteiros

>> Europa Barata: dez coisas para fazer de graça em Praga

>> Franz Kafka em Prag??a

___

Recomendados por Rogério Milani para uma viagem perfeita
Guias, transfers, hospedagens e outros serviços para uma viagem tranquila e segura
Alugue seu carro com RentCars
Reserve seu hotel
Compre seu ticket de trem
Evite filas nas atrações turísticas e programe seus bate-volta comprando ingressos e passeios antecipados com Ticketbar
Reserve seu voo
Viaje tranquilo com seu seguro viagem Seguros PromoReal Seguros ou World Nomads
Serviço de câmbio confiável e com boas taxas, com desconto para leitor do Viajando: Confidence

___

 

Tags

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *