21 roteiros de viagem pela Europa para 7, 15, 20 ou mais dias. Roteiros prontos, usados e aprovados!

Atualizado por Rogerio Milani em 15/02/2021

Toda vez que organizo roteiros de viagem pela Europa, seja para mim ou para meus clientes, tenho a impressão de que parece ser a primeira vez!

Sempre há uma novidade, um ponto turístico novo ou reaberto, uma cidade diferente no roteiro, um tempo diferente numa das cidades da viagem, uma ordem diferente no itinerário. Por isto nunca é mais do mesmo e sempre é um roteiro totalmente único e personalizado!

Confira 21 roteiros de viagem pela Europa de 7, 12, 15, 20 ou mais dias que já estão prontinhos, testados e aprovados pelos clientes da consultoria do Viajando Bem para você curtir muito sua viagem pela Europa!

Os textos foram escritos pelos próprios clientes da consultoria, contando todos os detalhes da viagem e todas etapas do planejamento e organização, além de dicas super valiosas que certamente servirão para que você possa organizar tranquilamente e com segurança a sua viagem!

E não esqueça de viajar com segurança com o organizador de documentos da Victorinox, que é como eu sempre levo meu passaporte, documentos, dinheiro, cartões, bilhetes e passagens nas minhas viagens.

Europa em 7, 15, 20 ou mais dias: 21 roteiros de viagem já usados e aprovados!

Bora lá conferir as 21 sugestões de roteiros de viagem para você viajar pela Europa! Estes roteiros nao são apenas sugestõeõs, mas sim roteiros já feitos, usados e aprovados por pessoas reais e viagens reais!

 

1. Roma, Tivoli, Orvieto, Castel Gandolfo, Frascati, Ostia Antica,Sorrento, Positano, Amalfi, Capri, Nápoles, Siena, Montalcino, Montepulciano, Pienza, San Gimignano. Chianti, Cinque Terre, Verona e Bolonha

roteiro-de-um-mes-na-italia_paisagem_viajando-bem-e-barato

O roteiro da nossa segunda viagem com os roteiros do blog foi muito bom! Queríamos dar um bom giro pela Itália e dividimos o tempo em cada cidade da seguinte forma:

Roma – Ao todo foram cinco dias lá! Por ser uma cidade se já conhecíamos, dedicamos somente as horas vagas e um domingo todo para revermos a cidade eterna. Estivemos no belíssimo Trastevere, fizemos um passeio pelas margens altas e baixas do Rio Tibre e demos também uma passada rápida pelo Vaticano e demais pontos turísticos tradicionais. Desta vez, Roma serviu como cidade-base (e que cidade!) para bate-e-volta nas cidades a seguir, que ficam a no máximo 50 km de Roma:

Pela região da Lazio:

Tivoli (1 dia) – Nesta cidade você, entre outras coisas, conhece Vila D’este com seus Jardins maravilhosos e Vila Adriano (este lugar é imperdível).

Orvieto (1 dia) – Cidade Etrusca maravilhosa, com um charme incrível. Quem chega na estação de trem na parte baixa, não espera que a parte alta seja tão bonita! Indicamos muito!

Castel Gandolfo (meio dia) – Esta cidade é onde fica a residência de verão do Papa. Achamos o local muito legal, mas acredito que no verão seja muito melhor do que no outono pois pode-se aproveitar o lago, que é muito bonito.

Frascati (meio dia) – Da mesma forma que Castel Gandolfo, acreditamos que a melhor época de conhecê-la é o verão. Mas,de qualquer forma, tem seu charme. A ida valeu pelo vinho espetacular que bebemos lá e pelo prato típico fraschetta (uma espécie de porco no rolete, muito saboroso).

Ostia Antica (1 dia) – Este foi um dia muito bem gasto da nossa viagem! As ruínas deste local são muito bonitas e ficam dentro de um parque muito bonito… Inesquecível!

Pela região da Campania:

Sorrento (4 dias) – Cidade maravilhosa que serve de base para conhecer a costa Amalfitana, Ilha de Capri, Pompéia e Ercolano e o Vesuvio.

Positano – (meio dia ) – Esta cidade merece mais que meio dia de passeio, talvez um dia todo. Ficamos com gostinho de “quero mais”, voltaremos com certeza!

Amalfi – (meio dia) – Da mesma forma que Positano, eu investiria em um dia de passeio ali. Belíssima!

Ilha de Capri (1 dia) – Muito linda, correspondeu às nossas expectativas. Um paraíso italiano!

roteiro-de-um-mes-na-italia_capri_viajando-bem-e-barato

Nápoles (3 dias) – Pra nós, foi o tempo suficiente. A cidade oferece muitos passeios e diversão, mas não adianta ficar somente no centro histórico (que, aliás, é bem pitoresco com seus vicolos e seus varais que atravessam as ruas, isto quando não estão na rua literalmente). Mas a cidade pede para ser explorada além do centro! 🙂

Região da Toscana:

Siena (4 dias, sendo 2 livres na cidade) – Cidade com origens etruscas muito bonita e que serviu de base para passeios em outras cinco cidades dos arredores – são elas:

Montalcino / Pienza/ Montepulciano / Chianti / San Gimignano (2 dias divididos por todas elas): Todas cidades muito bonitas, pacatas e com os vinhos e queijos que dispensam comentários!

roteiro-de-um-mes-na-italia_montalcino_viajando-bem-e-barato

Região da Liguria:

La Spezia (4 dias): Cidade do litoral da Liguria muito linda e agradável que serve de base para passeios na Cinque Terre (Monterosso Al Mare, Vernazza, Corniglia, Manarola e Rio Maggiore). Fizemos um belo passeio com direito a trilha a pé, a região é imperdível e tem uma beleza cênica maravilhosa!

Porto Venere – Cidade bem aconchegante, também do litoral que vale a pena uma estadia de um ou dois dias.

Região do Vêneto:

Verona (2 dias) – Cidade muito agradável, vale a pena conhecer.

Região da Emilia Romagna:

Bolonha (2 dias) – Pegamos dois dias bem frios por lá, mas a cidade é belíssima, também de origens etruscas, e nos surpreendeu bastante. Seus 40 km de pórticos são muito legais!

roteiro-de-um-mes-na-italia_roma_viajando-bem-e-barato

Os voos

Viajamos com a TAP até a Europa. De modo geral, a companhia aérea é boa. Eu havia feito reservas de assentos para ida e volta – na ida, não tivemos qualquer tipo de problema, mas na hora da volta não conseguimos utilizar os assentos reservados. Já no Brasil, contatei o SAC e o valor me foi reembolsado em dez dias. No fim, fiquei satisfeita com o atendimento deles.

As viagens de trem

Andamos bastante de trem em nosso roteiro pela Itália e foi tudo ótimo – o meio de transporte é rápido e funciona de forma muito eficiente, indicamos!

Se você quiser fazer como a gente e viajar de trem pela Europa, pode comprar sua passagem antecipadamente por este serviço, indicado pelo blog.

roteiro-de-um-mes-na-italia_verde_viajando-bem-e-barato

As hospedagens

Pesquisei muito as varias opções que o Rogério me passou, então não tivemos surpresas: o preço já era sabido e a qualidade  de todas as hospedagens foi satisfatória. Confira abaixo nossos locais de hospedagem separados por destino:

Roma: Magic Double – O hotel é super bem localizado – fica a 400 metros da Basílica de Santa Maria Maior e o atendimento foi ótimo. Ficamos bem satisfeitos com esse hotel!

Sorrento: Casa Lucia – Também muito legal, o apartamento era lindo e tinha um terraço super agradável – ainda mais para os dias de clima ameno que pegamos na nossa viagem.

Nápoles: B&B Rochel Nápoli – Esse bed&breakfast ficava bem no centro histórico,  a 100 m da Igreja San Gregorio Armeno, e foi mais uma boa dica do Rogério para nossa viagem. Achamos um ótimo custo-benefício!

Siena: Vicollo Dell’Oro – Na realidade, estávamos mal acostumados com as outras hospedagens e essa foi o ponto baixo de todas elas… A gente sentiu que ficamos meio “largados” – o dono nos deu a chave e sumiu sem nenhuma dica, então rodamos um pouco pra achar onde tomar café da manhã. Confira outras boas dicas de hospedagem em Siena.

La Spezia: Affittacamere Del Prione – Achamos este local muito bom! O italiano que é proprietário do lugar é muito gente boa e nos deu mil dicas da cidade, tudo ótimo! A propriedade fica a 500 m do porto de La Spezia e do calçadão à beira-mar. Já a Estação de Trem de La Spezia está a 10 minutos a pé.

Verona: Hotel Mastino – Outra hospedagem super bem localizada, dicava bem no centro de Verona! Além disso, pagamos um preço ótimo, foi um dos melhores custo-benefício da viagem, o hotel era extremamente confortável, bem decorado e espaçoso! Indicamos muito!

Bolonha: Suite Hotel Elite – Achamos o serviço da recepção um pouco ruim, mas o hotel era bom. Ficava a 2 km do centro, num bairro mais novo e isso foi legal porque permitiu que a gente passeasse pelos arredores e conhecesse uma Bolonha com construções mais modernas. Vimos ruas largas com castanheiras com castanhas esparramadas pelo chão e a coloração das árvores no outono, lindo demaiiis! Socorro, quero voltar! 🙂

Como chegamos aos hotéis

Somente em Bolonha optamos por táxi – em todas as outras cidades, fomos a pé e foi bem tranquilo!

roteiro-de-um-mes-na-italia_paisagemcasal_viajando-bem-e-barato

Seguro de viagem obrigatório

Adquirimos o seguro assim que compramos as passagens, o Rogério nos orientou quanto à isso. Não precisamos usar, ainda bem, mas foi bom ter essa segurança!

Se você está pensando em viajar pra Europa, confira este post sobre o seguro viagem, sua obrigatoriedade e dicas.

Os procedimentos de imigração

Nossa imigração foi feita quando chegamos em Portugal – especificamente em Lisboa – e deu tudo certo, sem problemas.

roteiro-de-um-mes-na-italia_roma_viajando-bem-e-barato

O clima durante a viagem

Durante toda nossa viagem pela Itália, o clima estava bem ameno, pegamos muitos dias com sol e calor médio. Ou seja: o clima ideal para viajar!

Avaliação da consultoria

A avaliação de todas as dicas e da consultoria do Rogério é ótima! Nossa viagem, de maneira geral, foi muito boa! Já havíamos viajado com os roteiros do blog em abril de 2015, quando conhecemos a Europa, e todas as sugestões do blogueiro são ótimas, especialmente as dicas de passeio e horários. Tudo sai como planejado! Foi perfeito!

Alice e Nelson
Praia Grande/SP
Data da viagem: outubro 2016

roteiro-de-um-mes-na-italia_selfie_viajando-bem-e-barato

 

2. Paris, Madri, Barcelona, Veneza, Toscana e Costa Amalfitana

Viagem pela França, Espanha e Itália

O roteiro da nossa viagem foi uma escolha pessoal, um sonho planejado há anos, mas o auxílio do Rogério foi importantíssimo para a realização da viagem, pois nós só sabíamos pra onde queríamos ir. O Rogério nos sugeriu acrescentar Madri e distribuiu o roteiro da melhor forma possível para nós, deixando a Costa Amalfitana por último, dando tempo do clima “esquentar” um pouquinho. A indicação dos bairros e hotéis também foram essenciais e deixou tudo mais prático pra nós – tudo funcionou muito bem.

A viagem foi maravilhosa, o Velho Continente respira cultura e nos encantávamos o tempo todo, as surpresas não tinham fim! Foi incrível, mas faria alguns pequenos ajustes, como o tempo que ficamos em Veneza, ter passado o ultimo dia em Nápoles e não ter incluído Milão no roteiro – mas vou falar mais sobre isso abaixo.

As cidades

Paris – Nossa viagem teve início na linda e romântica Paris, onde ficamos por quatro dias. A cidade dos sonhos, encantadora e com indescritíveis sensações. Muito acolhedora – isso mesmo, acolhedora, de gélida somente o clima. Paris é extremamente linda, prática e educada. O único problema foi o pouco tempo, uma pena não podermos ficar mais dias, com certeza voltaremos para visitar os locais que não fomos e curtir novamente os que já fomos.

Madri – Partimos para Madri e ficamos por lá dois dias, uma viagem curta para uma capital histórica e agitada, mas conseguimos aproveitar bem, andamos bastante e deu até para fazer umas comprinhas rs. Não deixem de ir ao Parque Del Retiro e visitar o Palácio de Cristal, magnífico lugar!

Barcelona – Pegamos um trem para Barcelona, o que super recomendo, e passamos quatro dias nessa encantadora cidade. Barcelona foi uma das grandes surpresas, a cidade dos detalhes (esse Gaudí… acho que ele não era humano rsrs)… Linda, linda, linda, moderna e histórica, uma mistura perfeita, com um povo educado e acolhedor. Simplesmente nos apaixonamos por Barcelona. No último dia lá, fomos para Tarragona visitar nossos primos, uma cidade litorânea há 70 km de Barcelona. Outra grande surpresa, um sonho de cidade.

Viagem pela França, Espanha e Itália

Veneza – Ficamos dois dias e meio em Veneza, um tanto decepcionados principalmente com relação aos prestadores de serviço e atendimento (fomos enganados em dois restaurantes). Uma cidade na água, interessante, mas para nós um dia inteiro seria suficiente para conhecê-la. Afinal, ir à Itália e não ir à Veneza…

Toscana – Ahhhh, a Toscana… Ali, passamos sete dias incríveis! Cada cidadezinha… Florença, Pisa, Lucca, San Gimignano (palmas especiais para ela), toda região de in Chianti (Greve, Castellina, Radda, Gaioli), região do Val D’Orcia (Montalcino,Pienza, Montepulciano, Montichiello, Castiglione D’Orcia, Bagno Vignoli) com direito a piquenique no alto da colina com uma super vista, e Siena… Tudo perfeito num cenário de filme. Fico imaginando esse lugar no fim da primavera e no verão, todo florido e verde, pois no fim do inverno já ficamos estarrecidos… Passaria dias aqui descrevendo essa maravilhosa experiência.

Viagem pela França, Espanha e Itália

Costa Amalfitana – E chegando ao fim do nosso grande sonho, a exuberante Costa Amalfitana. Foram quatro dias com paisagens incríveis de tirar o fôlego. Sorrento é um encanto, ao mesmo tempo é super agitada e seu povo é muito acolhedor. Passeamos de carro por toda Costa; Positano, Amalfi, e a romântica e encantadora Ravelo. Tiramos um dia para conhecer a ilha de Capri, essa me tirou o fôlego, literalmente: andamos por uma “trilha” na encosta de Capri por quase três horas que não chegava ao fim nunca. Descida e subida, muuuuuuiiita escada na subida, mas cada degrau valeu a pena! Vimos paisagens belíssimas! Fomos também a um lugar chamado Bagni della Regina Giovanna, em Sorrento mesmo, um paraíso à parte. Para chegar lá você tem que caminhar um pouquinho por uma trilha de pedras, mas foi bem tranquilo, e o lugar é a cereja do bolo.

Nápoles – No último dia resolvemos passar em Pompéia para visitar as ruínas antes de ir para Nápoles, onde pegaríamos o voo de retorno para o Brasil. Não administramos bem o tempo e saímos correndo das ruínas em direção à Nápoles para devolver o carro e nos arrependemos amargamente. Nápoles não mereceu nosso dia. Em nossa opinião, foi uma péssima troca. Deveríamos ter feito o passeio em Pompéia com mais calma e ter ido à Nápoles apenas para pegar o voo.

Viagem pela França, Espanha e Itália

Os voos

Nosso voo de ida e volta com a AirFrance foi muito bom. Super recomendo – a classe econômica tem poltronas “confortáveis” em vista das outras companhias, o espaço entre as poltronas não é apertadinho e o serviço de bordo é muito bom.

Já na Europa, pegamos um voo low cost de Barcelona à Veneza pela Ibéria, mas a aeronave era Easyjet. Correu tudo bem na viagem, tudo tranquilo…

As viagens de trem

Fizemos a nossa primeira viagem de trem, foi de Madri à Barcelona pela Renf e adoramos a experiência. O trem era aconchegante, rápido e pontual. Ah, e as paisagens… Lindas demais!

É muito fácil pegar um trem na Europa e você não precisa se anteceder por horas na estação, além do que as estações são centrais e fica bem mais fácil a locomoção até o local da sua estadia. Se você quiser fazer como a gente e viajar de trem pela Europa, pode comprar sua passagem antecipadamente por este serviço, indicado pelo blog.

Viagem pela França, Espanha e Itália

Aluguel de carro

Locamos um carro pela empresa Sicility através da Rental Cars, pegamos o veículo em Veneza e devolvemos em Nápoles. Queríamos andar pela Itália, conhecer todas aquelas paisagens de filme, principalmente na Toscana. Foi uma ótima decisão pois, mesmo sendo fim do inverno, as paisagens eram de tirar o fôlego!

Como reservamos com meses de antecedência, fechamos a locação de onze diárias com seguro total por R$ 980,00. Com cerca de 40 euros nós enchíamos o tanque, e cada tanque rodava 700 km. Rodamos 3.200 km. Valeu super a pena e foi muuuuuuuiiiiito legal. Atentem-se somente com o bloqueio-caução que a empresa irá fazer no seu cartão de crédito. O combinado no contrato da reserva efetuada pela internet era de 800 euros e na hora cobraram 1300 euros. Segundo a empresa, esse problema é recorrente e tem que reclamar mesmo.

Para quem quiser fazer o mesmo, indicamos alugar carro pela RentCars e Rental Cars, duas empresas super confiáveis e com boas taxas.

Viagem pela França, Espanha e Itália

As hospedagens

Paris – Hotel Claude Bernard Saint-Germain – A localização dele era ótima, no bairro latino que é central, perto de metrô, mercados, restaurantes, cafés e vários pontos turísticos como Louvre, Catedral de Notre Dame, Jardim de Luxemburgo. O atendimento é muito bom, pessoal solícito, mas deixou a desejar na limpeza, e a foto no site do hotel não condiz com a realidade. Nada que tenha prejudicado nossa viagem. Esse hotel não foi uma indicação do Rogério, como ele indicou alguns nesta mesma região e falou muito bem do bairro, procurei um hotel com preço melhor para que pudéssemos ficar nessa região e o achei em um site de reservas… Os hotéis indicados pelo blogueiro da mesma categoria na booking.com eram melhores e mais caros. Na verdade, não é um bairro com hospedagem barata. Optamos por tomar café fora do hotel, assim conhecemos alguns dos tantos famosos cafés parisienses.

Se você quiser, este post do blog tem dicas de hospedagem em Paris selecionadas e aprovadas por outros clientes da consultoria personalizada.

Madri – Hostal Milan – Um hostal bem acolhedor e limpinho, com localização perfeita em frente o metrô Gran via. Foi super prático pra nós e tinha TUDO ao redor. Tomamos café da manhã na redondeza e foi tudo ok.

Barcelona – Hostal Oliva – Um sonho de hostal. Limpo, quarto grande e aconchegante, a dona é uma vózinha muito graciosa e simpática. A localização foi ótima, a 50 metros do metrô Passeig de Gracia, pertinho da Casa Batló e da La Pedreira (mais obras de Gaudí). Fora que a própria avenida que ele está localizado é linda e vale um passeio. O café da manhã ficava por conta dos vários cafés da região.

Veneza – Hotel Commercio e Pellegrino – Um bom hotel, com boas acomodações, bom café da manhã e atendimento simpático. O valor da diária é alto, mas tudo em Veneza é caro.

Toscana – Villa I Barronci – Um 4 estrelas maravilhoso em San Casciano in Val di Pesa a cerca de 20km de Florença. Foi a nossa melhor hospedagem na Europa e a mais barata também. O hotel é nota 10 desde a reserva ao check out. Com uma equipe acolhedora, apartamento extremamente limpo, decoração bacana e uma ducha de cascata magnífica (ficamos no apartamento mais simples)… Isso sem falar no café da manhã delicioso e na vista belíssima das colinas de Chianti. Todo final da tarde íamos ao deck assistir ao por do sol e beber um bom vinho. Isso não tem preço! O acesso de San Casciano para outras localidades é muito fácil e nos deixou bem central. Super recomendo!

Viagem pela França, Espanha e Itália

Costa Amalfitana – Il Casele Sorrento – Um B&B muito legal com vista maravilhosa da Costa, no alto da colina, claro! O meu quarto era bem grande, com decoração apropriada ao ambiente e sacada com vista para a oceano. O café da manhã era honesto, sem muitas opções mas ok. Os proprietários são uma simpatia e te fazem sentir-se em casa.

Nápoles – B&B Rochel Napoli – Foi uma surpresa no caos de Nápoles, o proprietário é muito atencioso. Na verdade, não usufruímos muito da hospedagem, tomamos um banho e descansamos por cerca de três horas e decidimos ir para o aeroporto aguardar nosso voo. A localização não foi muito boa para nós, Nápoles é um tanto quanto caótica mesmo, com muita sujeira e becos, mas é central para os napolitanos. Acabamos sem tempo para visitar a orla e somente o que visitamos, o centro, foi a parte feia de Nápoles.

Como chegamos aos hotéis

Paris foi nossa primeira cidade, estávamos receosos de como seria utilizar o transporte público e pegamos um Uber até o hotel. Depois que vimos que não era um bicho de sete cabeças, aliás, era hiper fácil e seguro pegar um transporte público na Europa, não utilizamos outro serviço. Metrô e ônibus foram nossas opções durante toda a viagem, inclusive à noite. Andávamos muito a pé também, pegávamos uma certa região turística e dada a largada… a intenção era conhecer tudo o que podíamos, conhecemos lugares singulares, não só os pontos turístico, e foi bem legal.

Viagem pela França, Espanha e Itália

Transporte

Não compramos nenhum cartão de transporte antes de viajar – o que fizemos para economizar foi adquirir, em cada cidade, os passes com 10 ou mais unidades, assim obtínhamos desconto no preço final da passagem.

Ingressos antecipados

Compramos todos os ingressos antecipadamente, me cadastrei em cada site da atração turística e efetuei a compra. Valeu super a pena pois ficou mais barato, prático e não precisamos enfrentar fila na hora.

Ingressos de atrações turísticas podem ser comprados diretamente no site de cada atração ou então todos em um único lugar e uma única compra – serviço que super indicamos aqui no blog!

Viagem pela França, Espanha e Itália

Seguro de viagem obrigatório

Nosso seguro viagem foi adquirido através do cartão de crédito Platinum assim que compramos os bilhetes aéreos. O Rogério nos orientou em como solicitar pela internet e graças a Deus não precisamos utilizá-lo.

Se você está pensando em viajar pra conhecer a Europa, confira este post sobre o seguro viagem, sua obrigatoriedade e dicas.

Viagem pela França, Espanha e Itália

Os procedimentos de imigração

Nossa imigração foi em Paris, foi muito tranquila, rápida e não fizeram nenhuma pergunta.

O clima durante a viagem

Passamos muuuuuiiiito frio em Paris. Embora já fosse final do inverno e o clima lá estivesse razoável (só pra eles) a média de 5 a 10 graus de Paris congelou nossos ossinhos. É de longe, incomparável com nossos 10 graus, ainda mais pra quem saiu de Cuiabá!

Em Madri chegamos a pegar -1 no início de uma manhã mas já havíamos comprado umas roupinhas mais adequadas para o frio da Europa e foi tudo certo. Em Barcelona estava mais ameno, na casa dos 15 graus rsrs. Na Itália, o clima oscilava bastante, manhãs frias, tardes amenas e noites geladas. Mas já nos sentíamos europeus e com 20 graus já estávamos derretendo. Foi como queríamos, uma delícia, Deus nos proporcionou um clima muito bom.

Viagem pela França, Espanha e Itália

Internet e telefonia

Não utilizamos o celular para ligações e também não houve necessidade. Como íamos precisar de um GPS por onze dias na Itália, optamos por comprar um chip válido por toda Europa. Compramos o Easy Sim4u pelo site deles e chegou em nosso endereço com dez dias, adquirimos o pacote de internet num total de 25 dias que custou 70 dólares, mesmo valor do aluguel do GPS.

Avaliação da consultoria

Com certeza recomendo a consultoria do Rogério. Encontrei o blog através de pesquisa na internet, li vários depoimentos nos roteiros personalizados e percebi que era do Rogério que precisávamos para nossa primeira viagem a Europa. O Rogério é muito bacana e atencioso, nos auxiliou em tudo que precisamos, tirou todas as minhas dúvidas, se colocou à disposição no whatsApp durante a nossa viagem caso houvesse algum problema.

A consultoria foi essencial para que nossa viagem fosse mais tranquila, para que nos sentíssemos mais seguros em nossa primeira viagem internacional. Embora eu tenha planejado e pesquisado tudo com afinco, o Rogério tem propriedade nessa questão, e suas dicas foram preciosas. Já estamos pensando na próxima viagem e com certeza vamos contratá-lo novamente.

Daniela e Thiago
Cuiabá/MS
Data da viagem: Março e Abril/2017

Viagem pela França, Espanha e Itália

Dicas para outros viajantes

Um achado em Veneza foi o fast food de massas frescas Dal Moro’s Fresh Pasta To Go. Isso mesmo, fast food de massa fresca, e pensa nas pastas deliciosas e baratas, de 5 a 7 euros cada box. Pena que encontramos no ultimo dia e já havíamos caído em algumas frias, mas deu para almoçar e jantar.

Em Paris não deixem de visitar o Museu do Louvre, é sensacional. Para nós um dia foi suficiente, mas para os pesquisadores e estudantes, com certeza se perdem lá por dias. Chateau de Versailles é imperdível, um soooonho! Comprem o ingresso que dá direito aos Jardins de Antonieta… Belíssimo! Um dia inteiro lá da para conhecer tudo. Outra dica é descer a pé da avenida Champs Elysées, em frente ao Arco do Triunfo, até o museu do Louvre na rue Rivoli passando pelo Jardim das Tuileries, o passeio vale muito a pena.

Viagem pela França, Espanha e Itália

Em Barcelona tivemos a grata surpresa de entrar sem querer num restaurante chamado Rodrigo – por apenas €9,90 você escolhe as opções de pratos do dia que te dá direito à dois pratos, sobremesa e bebida… eu comi paella de frutos do mar e depois uma pescada com molho e camarões, meu esposo optou por massa e peixe. Peeeeensa na delícia! Fica na rua da Basilica Santa Maria del Mar, próximo ao Parque da Ciutadella.

Ainda em Barcelona, não deixem de visitar o Parque Guell e a Sagrada Familia, são obras de artes belíssimas do Gaudi. O mercado La Boqueria é incrível, cheio de iguarias e o passeio pela Rambla vale muitíssimo. Quem gosta de futebol, visitar o Camp Nou é de mais, nem preciso falar da empolgação do meu esposo né…

Viagem pela França, Espanha e Itália

Em San Gimignano (Toscana), comemos uma pizza maravilhosa na Ricca Pizza (fica logo na entrada da cidade), uma massa fina e crocante e recheios de primeira qualidade com preço honesto. De sobremesa demos um pulinho na Gelateria dell’Olmo e antes de ir embora fomos na Dondoli que é a mais famosa pelo gelato… Devo confessar que preferi o gelato da Dell’Olmo! 🙂

Também na Toscana visitamos o Castelo di Ama (com direito a almoço romântico na varanda que o garçon preparou pra nós). E super recomendamos a a fábrica de chocolates Amadei perto de Pisa.

E em Capri fizemos o passeio de barco em volta da ilha (maaaaaaaaaaaravilhosoooooooo, perfeito!)!

Esses foram “os” achados da viagem. Uma dica para qualquer viajante: calce um tênis confortável e ande muito em cada cidade, a maioria dos achados acontecem quando você se “perde”.

Viagem pela França, Espanha e Itália

 

3. Rhodes, Lindos, Symi, Napflio, Spetses, Hydra, Epidauros, Micenas e Atenas

Viagem pela Grécia e Holanda

A Ilha de Rhodes é linda e surpreendente, uma mistura de culturas, por ser próxima da costa da Turquia. A cidade medieval é incrível, cercada por muralhas, simplesmente de tirar o fôlego. Rhodes ainda permite um mergulho num mar lindo, com tonalidades de azuis inimagináveis. A partir de Rhodes é muito fácil visitar Lindos e Symi, como eu fiz. Reservei um dia para Lindos, um para Symi e dois para explorar a ilha de Rhodes, tempo suficiente.

Como eu prefiro liberdade nos passeios, optei por ir de ônibus até Lindos – o ônibus sai da pracinha central e a passagem de ida e volta custa €11,50, a viagem leva cerca de 1h30. Na vila de Lindos não circulam carros, o que torna o passeio pela cidade muito mais agradável. A Acrópole vale uma visita sem pressa (entrada €12,00) e depois, para amenizar o calor, ainda tem uma praia incrível. Já, para Symi, fui de barco, comprei o passeio direto no porto de Mandráki e custou €20,00. A primeira parada é no Mosteiro do Arcanjo São Miguel, em Parnomiti. Depois, o barco segue para Symi, uma vila muito charmosa com casas coloridas e uma praia com muitas pedras, sapato com solado de borracha é imprescindível.

Durante a viagem, ao invés de ir para Spetses, onde ficaria por dois dias, optei por ir até Nafplio para passar um dia e no outro fazer um minicruzeiro para Spetses e Hydra. Quase não consegui sair de Nafplio, no fim passei três dias por lá. Aproveitei para conhecer Epidauros num dia (inesquecível!) e no outro Micenas, ambos de ônibus (passagens ida e volta no valor aproximado de €7,50 e entradas nos sítios arqueológicos €12, para cada), e no outro dia curti a pacata cidade de Nafplio, além de conhecer a Acrópole, claro! Infelizmente, o cruzeiro não iria sair no dia da semana planejado e essa mudança me fez sacrificar a ida até Milos – ficou como (mais) um motivo para voltar à Grécia.

Viagem pela Grécia e Holanda

Enfim Atenas, uma cidade na qual pude dar vida às minhas aulas de história, foi emocionante, muitos sítios arqueológicos, em cada cantinho uma nova descoberta. E a Acrópole? Nem acreditei quando a visitei! Recomendo chegar cedo, até as 8h30 para não pegar fila na compra da entrada (€30,00 o combo que da direito a entrada em outros sítios arqueológicos, vale a pena para quem tem tempo). Infelizmente não saí do reduto turístico (o hotel ficava em Plaka), pois não achei uma cidade segura. Nas ilhas não percebi crise, mas em Atenas ela é bem visível. Muitos prédios abandonados, pichados e pessoas pedindo dinheiro nas ruas, não muito diferente do Brasil. Difícil compreender como o berço da civilização ocidental está numa situação tão difícil. Três dias em Atenas é o suficiente para conhecer os principais sítios arqueológicos sem pressa.

E Amsterdã, sem palavras! Que cidade dos sonhos! Mais um dia por lá seria o ideal (fiquei dois e meio). Limpa (não impecavelmente limpa como imaginei, mas limpa), organizada, cosmopolita, florida, prédios antigos, clima agradável, tudo isso junto, o que poderia ser melhor? Não vi pessoas ou crianças perambulando pelas ruas. Confesso que foi difícil deixá-la…

Viagem pela Grécia e Holanda

Os voos

Os voos foram bons, escolhi KLM, Air France, Olympic Air e Gol. O que quase deu errado foi a volta para São Paulo, pois tinha pouco tempo pra fazer conexão em Paris e, para piorar, o voo atrasou em Amsterdã. Resumindo, tive que correr muito para não perder o voo em Paris, mas graças a Deus consegui chegar ao portão de embarque a tempo (o embarque já havia começado, ufa!). Felizmente não me perdi no aeroporto enorme de Charles de Gaulle e não havia fila na imigração. Mas, de novo, graças a Deus, deu tempo! Se eu perdesse a conexão, também perderia o voo para a minha cidade e demoraria mais um dia pra chegar em casa, seria um grande transtorno e mais um gasto com passagem aérea de última hora.

Viagem pela Grécia e Holanda

As hospedagens

Em Rhodes me hospedei no Phartenon Hotel – o hotel tem excelente localização, perto da praia, bares, restaurantes e numa caminhada agradável pela orla eu já estava na cidade medieval ou no porto de Mandraki. Equipe atenciosa e café da manhã incluso. O único problema da acomodação era o box do banheiro, que era muito pequeno, nada comparado ao excelente custo-benefício (€28,00 a diária). Solicitei check-in antecipado, fui atendida e não fui cobrada por isso. O Wi-Fi era pago – custava €3,00 por 24 horas de uso.

Em Nafplio encontrei a Filyra Pension, muito bem localizada próxima da praça, ponto de chegada/partida dos ônibus, de cafés, bares e restaurantes. Na chegada fui informada por uma senhora muito simpática que não havia café da manhã, porém o frigobar era abastecido com iogurte, frutas e água e, em cima do frigobar, havia uma cesta com geleias, manteiga, torradas, açúcar, sachês de café e chá, além de uma jarra elétrica, ou seja, era um café da manhã completo! E não fui cobrada pelo consumo de nenhum desses itens. Mais uma vez um box pequeno, que comparado aos benefícios não foi nenhum problema (€55,00 a diária). Wi-Fi gratuito.

Viagem pela Grécia e Holanda

Em Atenas a hospedagem foi no Phaedra Hotel, localização excelente (em Plaka), perto dos principais sítios arqueológicos, eu estava entre a Acrópole e o Templo de Zeus e ainda fui acomodada num quarto com vista para a Acrópole, isso não tem preço! Equipe atenciosa, não tinha café da manhã, porém poderia ser solicitado, o valor era de €5 por pessoa. O único problema era o banheiro, fora do quarto (mas em frente), conforme constava na descrição do Booking, recebi a chave da acomodação e do banheiro, que era privativo. Wi-fi gratuito (€75,00 a diária, a vista para a Acrópole a noite é inesquecível!).

E em Amsterdã o escolhido foi o Budget Tourist Inn, um hostel muito bem localizado, próximo da estação central. Equipe atenciosa, elevador, café da manhã incluso. Para os padrões dos hotéis da cidade, um hostel econômico mas, para os meus, bem caro, porém valeu a pena. O quarto era bem pequeno (se eu tivesse muita bagagem teria problemas com espaço), fiquei num quarto com banheiro privativo (isso encareceu muito o valor da diária). Solicitei o check-out tardio, mas não fui atendida. Wi-fi gratuito (€125,00 a diária).

Viagem pela Grécia e Holanda

Como cheguei aos hotéis

Em Rhodes utilizei táxi (€25,00 do aeroporto ao hotel); em Atenas (quando cheguei de Rhodes) peguei o trem do aeroporto até a praça Sintagma (€10,00) e dali um táxi até a rodoviária (€10,00), de onde parti de ônibus para Nafplio (€14,40 a passagem).

Chegando a Nafplio encontrei a Filyra Pension, que era bem próxima da Prefeitura, local de saída/chegada dos ônibus; em Atenas, utilizei táxi da rodoviária até o hotel (€12,00), pois cheguei de Nafplio de ônibus e a região da rodoviária era meio estranha; e em Amsterdã, trem até a estação central (€5,20 no guichê), de onde fui a pé para o hostel, que ficava a oito minutos de caminhada dessa estação.

Viagem pela Grécia e Holanda

Transporte

Comprei apenas os passes para o transporte necessário, em rodoviária e guichês, não utilizei aqueles passes por 24h, 48h ou 72h, pois o custo-benefício não valia a pena.

Ingressos antecipados

Comprei ingressos antecipados somente em Amsterdã, comprei para o Museu Van Gogh, passeio noturno pelos canais, Heineken Experience e Rijksmuseum. Valeu a pena, pois não enfrentei fila em nenhum local e ganhei mais tempo. Não tive nenhum problema com os vouchers eletrônicos, bem práticos.

Ingressos de atrações turísticas podem ser comprados diretamente no site de cada atração ou então todos em um único lugar e uma única compra.

Viagem pela Grécia e Holanda

Seguro de viagem obrigatório

Não precisei usar o seguro obrigatório de viagem. Mas, se você está pensando em viajar pra conhecer a Europa, confira este post sobre o seguro viagem, sua obrigatoriedade e dicas.

Os procedimentos de imigração

Fiz a imigração em Amsterdã, os agentes são bastante rigorosos, porém não tive problemas, fizeram as perguntas de praxe (quantos dias eu iria ficar, pra onde eu iria) e pediram para a ver a passagem de volta. Expliquei ao agente que não falava inglês, então ele perguntava com palavras-chave e eu também respondia com palavras-chave, meu único conhecimento em inglês, demorou um pouco, porém consegui passar. Tive bastante receio, por não falar inglês, mas deu tudo certo.

Viagem pela Grécia e Holanda

O clima durante a viagem

Viajei no início de junho, verão na Grécia, por isso peguei muito calor (protetor solar, óculos de sol e chapéu obrigatórios, pois nos sítios arqueológicos quase não tem sombra) e nenhum dia com chuva. Em Amsterdã, os dias foram de clima agradável.

Internet e telefonia

Não comprei nenhum chip local, utilizei somente Wi-Fi nos hotéis e nas áreas públicas em que esse serviço estava disponível.

Viagem pela Grécia e Holanda

Avaliação da consultoria

Essa foi minha primeira viagem à Europa e poder contar com um roteiro me trouxe mais segurança, pois sabia os locais que iria visitar, o transporte que seria utilizado etc. Essa segurança também permitiu algumas adaptações de última hora para aproveitar os locais que mais gostei. Sobre o trabalho do Rogério, tenho só elogios, pela atenção e dedicação.

No início tive dúvidas e quase desisti por eu não falar inglês, mas as conversas com o Rogério me incentivaram e ganhei confiança para encarar essa aventura sozinha, aliás, sozinha não, fomos eu e Deus, que permitiu que tudo desse certo! Além das dicas, de entregar o roteiro prontinho (não sem antes conversamos muito até chegarmos ao roteiro ideal), de tirar minhas muitas dúvidas sem perder a paciência, rs.

Também estou motivada e vou fazer um curso de inglês, apesar de não ter tido muita dificuldade (imaginava um pesadelo, mas encontrei pessoas muito solícitas pelo caminho e também utilizei o aplicativo Google Tradutor). Comprovei que a linguagem falada não é a única forma de comunicação e que é possível sim viajar sem falar inglês, os perrengues fazem parte de qualquer viagem, já passei muitos viajando pelo Brasil, e rendem boas histórias. O único ponto negativo foi ter perdido a oportunidade de conversar com outras pessoas, de fazer novos amigos, de pedir informações e dicas sobre os locais… Enfim Rogério, muito obrigada por me incentivar e me ajudar a realizar esse sonho!

Rogéria
Porto Velho/RO
Data da viagem: Junho 2017

Viagem pela Grécia e Holanda

 

4. Lisboa, Coimbra, Porto, Barcelona e Madri

Viagem para Portugal e Espanha

O roteiro foi bastante eficiente. Desde o acerto de tempo até quanto a distâncias dos locais. Mudamos apenas alguns restaurantes sugeridos para adaptar mais aos nossos gostos! 🙂

Portugal é um país maravilhoso, cheio de histórias ao ar livre. Ficamos durante sete dias em Lisboa, com um bate-e-volta no Porto e outro em Coimbra e, depois, mais cinco dias em Barcelona e encerramos a viagem com cinco dias na maravilhosa Madrid. Achamos a Espanha mais moderna, mas Madrid é uma cidade maravilhosa.

Se pudesse mudar algo no roteiro, acho que teria me planejado para ficar um pouco mais em Porto, mas por ter tantas cidades para conhecer em Portugal o tempo ficou curto!

As viagens de trem

Usamos trem em nosso trajeto de Madrid até Barcelona. A experiência, como um todo, foi simplesmente excepcional. Indicamos muito a qualquer viajante que use este meio de transporte na Europa, é uma baita experiência!

Se você quiser fazer como a gente e viajar de trem pela Europa, pode comprar sua passagem antecipadamente por este serviço, indicado pelo blog.

Viagem para Portugal e Espanha

As hospedagens

Todos os hotéis da nossa viagem foram muito bons, vou falar um pouco sobre cada um deles:

Porto: Hotel HF Fenix Porto – Fica na parte mais moderna da cidade, mas a localização é muito boa, os apartamento são ÓTIMOS e o café da manhã é excelente!

Coimbra: Tryp Coimbra Hotel – Achei esse um ótimo hotel, super moderno e bem decorado, mas fiquei apenas uma noite.

Lisboa: Holiday Inn Lisbon – Um hotel comercial, mas a localização é muito boa e o hotel confortável. E o café da manhã é muito bom, sempre algo a se considerar quando se está turistando.

Madrid: VP Jardín Metropolitano: Hotel super confortável, com ótima localização (fica ao lado da Praça Cuatro Caminos). E, mais uma vez, café da manhã excelente!

Barcelona: Gran Hotel Torre Catalunya: O hotel mais caro da viagem, mas ele realmente é excelente, o café da manhã é DEMAIS, a vista do hotel é maravilhosa, e fica bem ao lado da estação de trem. Valeu a pena!

Viagem para Portugal e Espanha

Como chegamos aos hotéis

Chegamos de táxi em todos os hotéis, pois estávamos cansados dos trajetos de viagem e também acompanhados de nosso filho.

Aluguel de carro

Aluguei carro em Portugal pois viajamos bastante por dentro do país, queríamos conhecer vários locais a partir de Lisboa, onde estávamos hospedados. A empresa pela qual alugamos foi a AVIS e foi um processo super rápido, sem complicações e o carro estava em perfeitas condições. Pudera: as estradas lá são excelentes!

Para quem quiser fazer o mesmo, indicamos alugar carro pela RentCars e Rental Cars, duas empresas super confiáveis e com boas taxas.

Viagem para Portugal e Espanha

Ingressos antecipados

Comprei em Barcelona a visita da Sagrada Família e o Parque Guell. Mas, em Barcelona, recomendo comprar quase todas as atrações em alta temporada, ou comprar online lá mesmo um dia antes. As atrações todas tem muita fila e vale muito mais a pena comprar ingresso antecipado pra conhecer tudo sem stress e com conforto!

Ingressos de atrações turísticas podem ser comprados diretamente no site de cada atração ou então todos em um único lugar e uma única compra.

Viagem para Portugal e Espanha

Seguro de viagem obrigatório

Precisamos usar o seguro de viagem obrigatório em Barcelona. O atendimento recebido foi rápido e funcional.

Se você está pensando em viajar pra conhecer a Europa, confira este post sobre o seguro viagem, sua obrigatoriedade e dicas.

Os procedimentos de imigração

Fizemos a imigração em Portugal e foi tudo bem tranquilo, sem muitas perguntas ou documentação requerida.

Viagem para Portugal e Espanha

O clima durante a viagem

Nos nossos dias em Portugal, pegamos um clima ótimo – sol mas nada que nos fizesse sofrer com o calor em demasia, pudemos curtir bastante os destinos. Já na Espanha, pegamos bastante calor.

Internet e telefonia

Acabamos não comprando chip de operadoras espanholas ou portuguesas. Quando podíamos, usávamos Wi-Fi dos lugares que o disponibilizaram e, para nosso conforto, contratamos um plano da nossa própria operadora brasileira para viajantes.

Viagem para Portugal e Espanha

Avaliação da consultoria

Recomendo para quem não tem tempo de estudar o roteiro com detalhes e procurar hotéis. Outro ponto é que ir sem um roteiro básico é stress lá e muita falta de tempo.

O roteiro feito por uma pessoa experiente evita que você perca tempo em locais que não valem a pena, e sobra tempo para aproveitar o melhor das cidades!

A consultoria sempre foi muito atenciosa, mesmo eu dando algumas informações quando ele pedia, ele sempre me mandava e-mails e planejou tudo, eles tem muita iniciativa. Em todas as cidades que fiz com roteiro e saí com a sensação que não perdi nada e cansamos menos, pois a logística facilitava.

Mariane, Danilo e Pedro
Matão/SP
Data da viagem: julho 2017

Viagem para Portugal e Espanha

Dicas para outros viajantes

Em Porto tem um restaurante chamado Paparico – achamos ele um pouco caro, mas a experiência gastronômica vale muito a pena. Em Barcelona, indicamos um restaurante chamado Donizetti, que não é caro e é excepcional.

 

5. Batalha, Fátima, Porto, Lisboa, Peniche, Tomar, Braga, Guimarães, Vila Nova de Gaia, Queluz, Sintra, Aveiro e Cascais

Roteiro para conhecer Portugal

Nossa viagem foi excelente! Com seu planejamento detalhado perfeito, eu não mudaria nada, pois fiquei livre também para escolher e conhecer outros locais e as indicações foram ótimas. A viagem foi totalmente enriquecedora tanto na cultura, quanto na gastronomia, recomendo e voltaria com certeza!

Falando um pouco sobre as cidades: Batalha e Fátima são lindas. Porto e Lisboa são fantásticas. As outras cidades (Peniche, Tomar, Braga, Guimarães, Porto, Vila Nova de Gaia, Queluz, Sintra e Cascais) conheci de acordo com as indicações, exceto Aveiro que não estava no roteiro e descrevo mais abaixo. Pelo tempo que tinha disponível em minha viagem, a sugestão de tempo em cada cidade também foi excelentemente apropriada.

Os voos

Todos os trajetos que fizemos via aérea foram perfeitos. Não deu absolutamente nada de errado, ainda bem!

As viagens de trem

Não usamos trem na Europa pois ficamos somente em Portugal. Mas, se você quiser fazer viagens de trem pela Europa, pode comprar sua passagem antecipadamente por este serviço, indicado pelo blog.

Roteiro para conhecer Portugal

Aluguel de carro

Aluguei na Sixt via internet. No momento da retirada do veiculo, troquei o modelo para um com GPS, o que saiu um pouco caro. Também (por inexperiência minha), contratei um serviço de tanque cheio, ou seja, se devolvesse com tanque cheio, me reembolsariam o valor pago de 65 euros. Como não completei o tanque (tinha ainda mais de ¾), acabei perdendo essa grana pois, com certeza, não tudo custaria isso para completar. Em contrapartida, foi ótimo ter contrato o serviço de pedágio pago (tipo o Sem Parar de SP).

Para quem quiser fazer alugar carro na Europa, indicamos a RentCars e Rental Cars, duas empresas super confiáveis e com boas taxas.

As hospedagens

Todas as dicas de hospedagem do Rogério foram ótimas – abaixo vou falar de cada uma delas separadamente:

Em Batalha, fiquei no Hotel Lis Batalha Mestre Afonso Domingues categoria 4 estrelas, super bem localizado em frente ao mosteiro de Batalha. O staff era muito simpático e o hotel tem ótimos quartos e ótimo restaurante. Ficamos lá um total de 3 diárias por 286 euros – ótimo custo-benefício!).

Em Porto fiquei no HF Ipanema Park, um hotel 5 estrelas. Gastamos 502 euros por quatro diárias. Tenho uma dica: fique atento, pois o cartão de crédito a apresentar mesmo pagando em dinheiro precisa ser o mesmo que foi feita na reserva além de que a primeira diária é lançada no cartão. O hotel também era muito bem localizado, tinha ótimas instalações e bar na piscina na cobertura.

Em Lisboa fiquei no Pestana CR7 e gastamos 755 euros por quatro diárias. Também é um hotel 5 estrelas e bem moderno. Ótimas instalações. O único incômodo era o fato de não ter estacionamento e o local mais próximo e em parceria com o hotel ficava a três quadras e a 32 euros a diária, mas na região central é difícil estacionar mesmo. Mas isso não comprometeu a experiência no geral.

Roteiro para conhecer Portugal

Como chegamos aos hotéis

Em todos, chegamos de carro alugado.

Ingressos antecipados

Não comprei ingressos antecipados para as atrações que visitamos, decidi tudo na hora. Como estávamos em pleno verão, haviam atrações com fila para entrar de mais de duas horas, como a Torre de Belém e a Biblioteca Lelo. Se tivéssemos adquirido os ingressos anteriormente, não teríamos perdido esse tempo precioso!

Ingressos de atrações turísticas podem ser comprados diretamente no site de cada atração ou então todos em um único lugar e uma única compra.

Roteiro para conhecer Portugal

Seguro viagem

Não precisamos usar o seguro viagem, ainda bem! Se você está pensando em viajar pra Europa, confira este post sobre o seguro viagem, sua obrigatoriedade e dicas.

Imigração

A nossa imigração foi feita em Lisboa e demorou bastante devido a uma enorme fila e a poucos agentes trabalhando, mas acredito que dentro da normalidade!

Roteiro para conhecer Portugal

O clima durante a viagem

Durante todo nosso roteiro por Portugal pegamos um clima espetacular, calor em todas as cidades e dias lindos, como pode-se notar nas fotos!

Internet e telefonia

Para me comunicar com quem ficou no Brasil, comprei chip da Vodafone no aeroporto em Lisboa, conforme recomendação do Rogério. Se não me engano, custou algo em torno de 15 ou 20 euros válidos para 15 dias de internet e ligações. Além disso, no hotel em Lisboa (Pestana CR7), tinha um aparelho cortesia a ser usado durante a hospedagem com internet e ligações internacionais grátis (30 minutos).

Roteiro para conhecer Portugal

Avaliação da consultoria

Foi tudo perfeito. Sinceramente, foi a melhor viagem que já fiz, graças as recomendações do Rogério e também o roteiro. Viajei muito tranquilo e confortável em saber que não ficaria perdido, sem saber onde ir. Minhas expectativas foram superada, desde nosso primeiro contato. Foi exatamente o que eu buscava e como disse anteriormente, me deixou muito tranqüilo e confortável. Andava com o roteiro na mochila seguindo as sugestões. O investimento que fiz, valeu a pena e com certeza você fez um ótimo trabalho e conquistou mais um cliente. Fiquei apaixonado pela Europa e ano que vem, vamos planejar mais uma viagem, e com certeza vou contar com seus serviços.

Ricardo e Gabriela
São Paulo/SP
Data da viagem: Agosto de 2017

Roteiro para conhecer Portugal

Dicas para outros viajantes

Como dica para outros clientes, te diria para indicar os TUK TOURS ou Tuk Tuk como chamam lá em Portugal –  é a melhor maneira de fazer um tour pelas cidades e praticamente todas elas tem esse serviço. Outra dica para quem fizer um roteiro semelhante seria quando estiverem indo de Porto a Lisboa, passar em Aveiro (não estava no nosso roteiro) e é chamada a “Veneza Portuguesa”, além de ser a cidade dos doces Ovos Moles, que são sensacionais! Recomendo também o passeio de barco pelos canais da cidade, que é bem pequena, em 3 horas já se vê quase tudo, mas vale a visita.

Em Porto recomendaria um restaurante chamado Pedro Dos Frangos. Conheci por indicação de Uber sobre o melhor bacalhau da cidade e o mesmo ligou para o dono preparar um bacalhau assado na brasa que estava divino.

Outra dica legal em Lisboa tem um empresa que se chama Scooter Solution na rua dos Douradores (bem perto do hotel CR7), para alugar scooters, motos, bikes, bikes elétricas que são um boa opção para andar pela cidade. Paguei 40 euros para alugar Honda PCX 125 por 24 horas mais a gasolina (gastei 3 euros) e com ela fui a Torre de Belém, Monumento Cristo Rei etc. Precisa ter carteira de habilitação de motos, mas vale a pena.

Para quem gosta de carne bovina de alta qualidade e atendimento superior, recomendo o Block House Lisbon (no Atrium Saldanha em Lisboa (que é ótimo mesmo) e depois tomar um perfeito gin tônica no bar do Hotel Evolution Lisboa que fica ao lado.

Confira mais algumas fotos desse super roteiro para conhecer Portugal!

 

6. Amsterdã, Bruxelas, Bruges, Paris, Madri, Barcelona, Lisboa e Porto

Viagem romântica pela Europa

O roteiro funcionou perfeitamente! Estivemos quatro dias em Amsterdã, três em Bruxelas, quatro em Paris, quatro em Barcelona, três em Madri, três em Porto, três em Lisboa e bate-e-voltas pra Keukenhof, Bruges, Braga, Guimarães e Cascais! A viagem ao todo durou 27 dias e, em nossa opinão, cidades como Amsterdã, Paris, Barcelona e Lisboa necessitariam de alguns dias a mais, porém, tendo em vista os dias disponíveis consideramos que o tempo sugerido em cada cidade foi perfeito.

As cidades

Todas as cidades que visitamos tiveram seu brilho. Logicamente, temos nossas preferências, como Amsterdã (e principalmente Keukenhof), Paris e Barcelona. A passagem por Portugal (como um todo) também foi uma experiência inesquecível.

A única cidade que não nos encantou (tanto) foi Madri, talvez porque estávamos com a expectativa nas alturas. O tempo de permanência nas cidades só não foi melhor pois algumas cidades, como comentado acima, necessitariam de mais dias.

Viagem romântica pela Europa

Os voos

Não tivemos problemas com os voos escolhidos. O ponto negativo (ou que precisa melhorar) da TAP Portugal é a clareza nas informações, principalmente com relação a quantidade de bagagens permitidas na viagem. O site é confuso e não deixa claro estas informações. Neste quesito, gostaria de parabenizar a consultoria, pois nos deu uma força quando precisamos saber a quantidade de bagagens permitidas no voo de Madri para Porto.

Se você tem dúvidas sobre este assunto, pode gostar deste post aqui.

As viagens de trem

Andamos de trem em quatro momentos durante a viagem. Nos deslocamentos Amsterdã – Bruxelas, Bruxelas – Bruges, Bruxelas – Paris e também Barcelona – Madri.

Todos os deslocamentos ocorreram sem grandes problemas. As estações eram bastante sinalizadas e as informações constantes nos sites das empresas permitiram uma viagem sem transtornos.

Viagem romântica pela Europa

Aluguel de carro

Alugamos um carro em Portugal para ir de Porto à Lisboa, passando por várias cidades no meio do caminho. A empresa foi a Guerin e pegamos no aeroporto de Porto. Não tivemos problemas com o carro/aluguel. A empresa cumpriu fielmente o serviço que foi contratado. O carro era muito bom e nos proporcionou uma viagem tranquila por Portugal.

Aliás, andar de carro no país é uma ótima pedida, estradas largas, bem sinalizadas e em excelentes condições. Para quem quiser fazer o mesmo, indicamos alugar carro pela RentCars e Rental Cars, duas empresas super confiáveis e com boas taxas.

Viagem romântica pela Europa

As hospedagens

Quanto as hospedagens admitimos que, apesar das boas indicações oferecidas pela consultoria, decidimos reservar por conta própria em algumas cidades, pois já tínhamos alguma experiência com o Airbnb e decidimos apostar nesta nova sistemática de hospedagem na Europa e não houve arrependimentos. Em Amsterdã e Barcelona seguimos indicações do Rogério e reservamos em hotéis ou pousadas. Nas demais fomos de Airbnb.

Amsterdã – Amsterdam City Hub. Com localização bem central, o hotel oferece quartos em cápsulas e banheiros coletivos, numa espécia de hotel + hostel. O hotel tem soluções tecnológicas e inteligentes que tornam a hospedagem bem interessante e criativa – e é super bem localizado, dá pra fazer muitos passeios a pé!

Barcelona – APTBCN Super Balmes Guest House. Pousada super central, ideal para fazer muitos passeios a pé pela cidade, inclusive à noite, e usar facilmente o transporte público para locais mais afastados ou bate-e-voltas. Todos os apartamentos têm cozinha totalmente equipada e lounge compartilhado com sofás.

Nas cidades abaixo optamos por reservar aptos pelo Airbnb, mas aqui vão dicas de boas sugestões em cada uma das cidades!

Paris – Hotel de L’Esperance. Um bom e bem localizado hotel, fácil para ir e vir com transporte
público para qualquer canto da cidade – alguns passeios podem ser feitos a pé a partir deste simpático hotel. Todos os quartos incluem ar-condicionado, TV de tela plana e banheiro privativo com banheira. O Hotel de L’Esperance também oferece recepção 24 horas, depósito para bagagem, serviço de concierge e máquinas de venda automática, com lanches e bebidas.

Viagem romântica pela Europa

Madri – The Bridge Huertas. Novíssima pousada bem no centro histórico de Madri, a 400 metros da Praça Puerta de Sol. Logo, é fácil para fazer muitos passeios a pé e usar o transporte público para passeios mais distantes e bate-voltas. A cozinha do hostel é muito bem equipada e o atendimento é excelente.

Bruxelas – Apparts Chez Odak. A anfitriã Oda é muito atenciosa! O apartamento é muito bem equipado com tudo que precisa para o dia-a-dia. A vizinhança é muito silenciosa, supermercado e padaria bem próximos… Uma ótima opção para se sentir parte da comunidade.

Lisboa – Lisbon Short Stay Apartments Baixa. O apartamento é bastante amplo e limpo. Há climatização em todo o imóvel e cozinha completa com todos os itens para quem quer cozinhar. Possui elevador, o que é fundamental. A localização é imbatível, mesmo no centro de Lisboa e a 2 quadras do metro (Baixa-Chiado). Por fim, funcionários muito simpáticos e prestativos.

Porto – Grande Oceano Guest House. O conforto da cama e o banheiro são os pontos fortes do hotel. Além, é claro, da excelente localização, que permite ao viajante transitar a pé por todo o centro da cidade, e ainda ter muito perto de si excelentes opções para refeição.

Viagem romântica pela Europa

Como chegamos aos locais de hospedagem

Na grande maioria das cidades, o deslocamento para o local da hospedagem se deu através do transporte público, sendo um pouco desconfortável apenas por estar com as malas. Mas, na Europa, os transportes públicos realmente funcionam e geralmente te levam até bem próximo do local onde se está hospedado.

Gostamos bastante do metrô de Paris, pois conseguimos pegar direto na estação de trem, sem necessitar fazer grandes deslocamentos com as malas. Uma outra alternativa usada foram o Uber e o Cabify, transportes que valeram a pena nos momentos que precisávamos de uma certa agilidade no deslocamento.

Viagem romântica pela Europa

Cartão de Transporte

Em Amsterdã e Paris adquirimos aqueles cartões de turismo com direito a alguma atrações e também ao transporte público. No nosso caso, como utilizamos bastante o transporte público, valeu muito a pena.

O fato de não precisar adquirir os bilhetes em toda viagem agilizou nossos passeios o otimizou tempo. O cartão vale muito a pena se o objetivo for visitar atrações e usufruir dos benefícios do cartão, além da comodidade de ter todos os ingressos em um único cartão. Confira aqui um post sobre o I Am Amsterdam City Card – e aqui você pode adquirir o Paris City Pass e o Amsterdã City Pass.

Viagem romântica pela Europa

Ingressos atencipados

Desde que começamos a planejar nossa viagem já pensamos em adquirir o máximo de ingressos antecipados possível. Saímos do Brasil com praticamente todas as atrações programadas. Na nossa opinião vale muito a pena, apesar de engessar um pouco a viagem.

Na Europa a maioria das atrações são muito concorridas e o fato de conseguir ingresso antecipada evitar filas e também otimiza tempo. Algumas atrações, dentre elas a Casa de Anne Frank em Amsterdã e o Park Guell em Barcelona não compramos com antecedência e acabamos não visitando a atração por não conseguir adquirir na hora. Se você vai viajar pra Europa, indicamos sempre comprar seus ingressos antecipados antes de viajar. Você pode comprar pela TicketBar ou pela Get Your Guide, dois serviços bem bacanas e indicados pelo Rogério!

Viagem romântica pela Europa

Seguro de viagem obrigatório

Não precisamos usar o seguro, mas contratamos por ser obrigatório. Se você está pensando em viajar pra Europa, confira este post sobre o seguro viagem, sua obrigatoriedade e dicas.

Os procedimentos de imigração

A imigração foi feita em Lisboa, na escala para Amsterdã. Foi bastante tranquila, não tivemos problemas. Somente esperar na fila é um pouco desgastante.

Viagem romântica pela Europa

O clima durante a viagem

O clima em grande parte da viagem foi bastante agradável. Poucos foram os dias de chuva e frio intensos mas, mesmo assim, não atrapalharam nosso roteiro.

Internet e telefonia

Não precisamos utilizar o telefone para ligações durante a viagem. Quando chegamos em Amsterdã adquirimos um chip de celular com dados. Foi de grande valia, pois utilizamos durante toda a viagem.

Nossa primeira vez na Europa exigia internet constante, então decidimos investir um pouco no chip para se manter conectados durante todo o tempo. E, se você quiser aproveitar roaming gratuito na Europa, esse post é pra você!

Viagem romântica pela Europa

A comunicação durante a viagem

A comunicação foi super tranquila. Apesar do nosso inglês ser básico, sempre que necessário conseguimos nos comunicar sem problemas. Apenas na França existe um certo pé atrás dos franceses em utilizar o inglês, mas não tivemos problemas.

Avaliação da consultoria

Recomendaria sim a consultoria, principalmente para os marinheiros de primeira viagem (nós, no caso) e aqueles que querem usufruir do melhor que a viagem pode oferecer sem se preocupar em pesquisar.

Gostaria de agradecer a presteza do Rogério quanto as dúvidas que surgiram com relação as bagagens de vôo. Mesmo com a consultoria finalizada, o Rogério não mediu esforços para nos ajudar em algumas dúvidas que tínhamos. Naquele momento, sem conseguir muitas informações, ficamos um pouco perdidos. Porém, o Rogério nos atendeu muito bem e nos ajudou bastante.

Viagem romântica pela Europa

Esta viagem, assim como em todas as nossas viagens, o saldo final é sempre positivo. Lógico que em 27 dias sempre acontece algum imprevisto ou algo que desagrade, mas viajar é uma das melhores coisas da vida! Valeu cada centavo gasto!

O aspecto mais positivo da consultoria foi que ela nos tirou do zero. O mais difícil da uma viagem é o início, quando você não sabe quantos dias ficar em cada local, onde ficar, quais deslocamentos devemos fazer e isso a consultoria fez muito bem. Com certeza, se tiver oportunidade pediremos a ajuda do Rogério em nosso próximo destino!

Davi e Yasmine
Florianópolis/SC
Data da viagem: abril/maio 2018

Confira mais fotografias dessa incrível viagem romântica pela Europa:

 

7. Paris, Munique, Berlim e Amsterdã

Viagem pra Europa com criança

O roteiro de nossa viagem foi muito bom porque otimizou nossos deslocamentos fazendo com que pudéssemos aproveitar os lugares, curtindo as férias de modo integral.

As cidades

Paris: Vivemos quatro dias inesquecíveis lá e, para uma primeira vez na cidade, valeu! Foi muito intenso e Paris com certeza merece uma segunda visita! Conseguimos visitar uma média de dois a três pontos turísticos ao dia. Estivemos na Torre Eiffel, Palácio de Versalhes, Disney Paris, Museu do Louvre, entre outros! Uma cidade para voltar!

Munique: Ficamos durante três dias em Munique, uma cidade encantadora e uma das nossas favoritas deste roteiro! Achamos bastante moderna, organizada e sem os agitos de cidade grande. Nossas paradas favoritas foram os Bier Garten e estádio do Bayer Munich. Ficar nesta cidade possibilitou nossa ida ao Castelo de Neuschwastein, um lugar lindo!

Berlim: Ficamos ali três dias. É um grande centro turístico, agitado e rico contexto histórico. Ficamos no lado Oriental, que nos surpreendeu por estar muito desenvolvido!

Amsterdã: Estivemos três dias na cidade, um lugar totalmente diferenciado. A cidade é uma mistura de povos dos quatro cantos do mundo que vivem em total harmonia e respeito. Lindos canais, arquitetura peculiar e um modo de vida alternativo. Tivemos a oportunidade de visitar a cidade de Zaanse Schans, uma típica Holanda onde encontramos os moinhos, fábrica de tamancos, produção de queijos e chocolates.

Viagem pra Europa com criança

Os voos

Nossos voos de ida e volta foram com a companhia aérea Air Europe, foi tranquilo e superou nossas expectativas.

As viagens de trem

Andamos de trem na nossa viagem pela Europa e foi uma grata experiência, com certeza repetiremos. Os deslocamentos de uma cidade para outra foram realizadas de trem. Se você quiser fazer como a gente, o Rogério sempre indica comprar sua passagem antecipadamente por este serviço, indicado pelo blog.

Viagem pra Europa com criança

As hospedagens

Todas as indicações do Rogério foram de ótima qualidade e com valores razoáveis para o período.

Paris – Résidence Capitaine Paoli. Acomodação ampla, cama confortável e quarto bom. Banheiro limpo e amplo. Café da manhã excelente, muito variado e farto. Pelo custo benefício, valeu super a pena e o hotel é muito bem localizado, tem uma estação de metrô a 250 metros. Supermercados, restaurante e padarias ao entorno. Mas o ponto alto foi o atendimento, todos foram muito atenciosos conosco.

Amsterdã – Urban Logde. O serviço, os atendentes, as instalações… Tudo é muito simpático, eficiente e com visual descolado. Quarto muito limpo, novo e espaçoso, próximo ao metrô, ótimo café da manhã e equipe de apoio bastante simpática e preparada. Não fica em regiões centrais, mas com a facilidade do transporte público deu tudo certo. Um hotel realmente muito bom!

Munique – Buddy Hotel. Fica bem no centro de Munique. O conceito de hotel combina serviços básicos e tecnologias inteligentes. Os funcionários são super simpáticos e tem um self check-in super prático e rápido! Apesar de não ter café da manhã, disponibiliza pães, croissants e fruta na recepção todos os dias, bem como máquina e cápsulas de café no quarto.

Berlim – Nürnberger Eck. Os pontos altos dessa hospedagem são a simpatia dos funcionários, a decoração criativa do hotel, o tamanho do quarto e a localização. Um café da manhã continental é servido diariamente na propriedade. E o sinal de Wi-Fi é ótimo, super potente! Ótima experiência e custo-benefício.

Viagem pra Europa com criança

Como chegamos aos locais de hospedagem

Para chegar aos nossos locais de hospedagem, utilizamos trem, metro e tram. Tudo muito tranquilo.

Cartão ou passe de transporte público

Usamos cartão de transporte público e compramos da seguinte forma: calculávamos o tempo que ficaríamos naquela cidade e comprávamos os tickets para grupo, vale muito a pena. É importante salientar que cada cidade tem suas regras, recomendável informar-se antes das compras.

Saiba mais sobre o Amsterdam City Pass, o Berlim City Pass e o Paris City Pass.

Ingressos antecipados

Compramos ingressos antecipados para a maioria das atrações. Com essa escolha, economizamos tempo e ganhamos agilidade, indicamos a outros viajantes que façam o mesmo!

Se você vai viajar pra Europa, indicamos sempre comprar seus ingressos antecipados antes de viajar. Você pode comprar pela TicketBar ou pela Get Your Guide, dois serviços bem bacanas e indicados pelo Rogério!

Os procedimentos de imigração

Nossa entrada e saída da Europa foram por Madri. Foi tudo rápido e bastante tranquilo, mas achamos os agentes “frios”.

Viagem pra Europa com criança

Seguro de viagem obrigatório

Não precisamos usar o seguro (ainda bem!), mas contratamos por ser obrigatório porque fomos orientados e para evitar qualquer incomodação na imigração. Se você está pensando em viajar pra Europa, confira este post sobre o seguro viagem, sua obrigatoriedade e dicas.

O clima durante a viagem

Fomos preparados para um clima ameno, mas nos deparamos com verdadeiros dias de verão. Uma delícia!

Viagem pra Europa com criança

Internet e telefonia

Compramos um chip com internet que utilizávamos em um aparelho para orientação (GPS) e consultas. Nos demais aparelhos, utilizávamos internet gratuita dos locais públicos e hotéis.

Outra boa dica é usar o roaming gratuito na Europa – confira tudo sobre este tema no post aqui do blog!

Comunicação em língua estrangeira

A comunicação utilizada durante toda a viagem foi o inglês – tínhamos duas pessoas com inglês intermediário no grupo, o que foi muito válido e útil!

Viagem pra Europa com criança

Avaliação da consultoria

Adoramos tanto a consultoria que até já recomendamos para outros amigos! Este guia apresenta uma relação custo-benefício muito boa para qualquer nível de viajante.

O aspecto mais positivo da consultoria é o fato do Rogério dar a segurança de estar sempre disponível para qualquer eventual problema ou dúvida, bem como estar interessado pelo andamento da viagem (antes, durante e depois). Obrigado por todo o suporte, até breve!

Fernanda, Jomar, Isabela, Jéssica e Gustavo
São Leopoldo/RS
Data da viagem: maio e junho de 2018

Confira mais fotos dessa viagem:

 

8. Roma, Florença, Veneza, Paris, Londres e Barcelona

roteiro romântico de viagem pela Europa

O roteiro funcionou bem e as sugestões de hospedagem que o Rogério encaminhou foram excelentes. Um ponto que foi muito bom da consultoria dele foram as dicas de deslocamento entre as cidades e dentro delas. Se você seguir as dicas, funciona tudo certinho e até o horário para deslocamento que o Rogério sugere é muito bom (sempre no período da manhã). E dá para fazer tudo com transporte público, sem precisar de táxi, o que ajuda economizar MUITO!

O que mudaríamos seria a quantidade de malas (Levamos duas malas – uma de 23 kg e outra de 12 kg, mais uma mochila média por pessoa) o Rogério havia sugerido somente uma mala de até 20 kg por pessoa. Que caos andar com todas essas malas! As ruas na Itália são antigas de paralelepípedo, então imaginem o que passamos! Mas como sou a “prevenida” preferi pecar no excesso mas todas essas malas são desnecessárias e existem lojas baratas de roupas e acessórios em todos os lugares! Se você precisar de algo é muito fácil comprar e o preço não será nenhum absurdo.

roteiro romântico de viagem pela Europa

As cidades

Iniciamos nossa viagem por Roma, onde ficamos hospedados pertinho do Coliseu por quatro dias e achamos este tempo suficiente para curtir a cidade. O bairro onde nos hospedamos tem bons restaurantes, mercado, bares, sorveteria e ainda assim é residencial.

Em Florença ficamos dois dias, o que foi suficiente – conseguimos conhecer todos os pontos turísticos a pé, foi bacana.

Em Veneza ficamos dois dias, talvez ficaríamos um dia a mais! Veneza parece uma Vila, com vielas e grandes praças, não circulam bicicletas, motos, carros, somente barcos. Tem restaurantes bem tradicionais italianos, onde você consegue tomar um bom vinho e admirar a “vila”, bem sossegado, e realmente curtir o tempo naquele lugar especial. Só uma dica valiosa sobre Veneza: use repelente!

Em Paris, a cidade que eu mais esperava conhecer, ficamos cinco dias ao todo, período que julgamos suficiente! Sair da Itália e ir para Paris é um choque, na minha opinião, pois Paris é movimentada e tem bastante trânsito, semelhante a uma grande capital brasileira. Como somos de SP – capital, estamos acostumados com a correria das pessoas, o metrô lotado e atrasado às vezes, todos defeitos normais em uma grande capital. Estávamos com receio dos franceses (ouvíamos muitos boatos que eles não gostavam de falar em inglês…) e chegávamos sempre com o “Bonjour” e tudo dava certo… Fomos sempre muito bem tratados. A cidade é linda e realmente foi um sonho realizado, voltaria para Paris outras vezes sem dúvida!

Em Londres ficamos cinco dias! As pessoas em Londres são super cordiais, educadas e pacientes com os turistas. A cidade é limpa e organizada, o metrô funciona perfeitamente, é limpo e pontual, e excelente opção para se locomover lá.

Enfim, chegamos em Barcelona para finalizar nossa big viagem. Já estávamos muito cansados, então foi a cidade que menos aproveitamos. A questão das malas nos cansou muito, ficamos em Barcelona por três dias – usávamos metade do dia para conhecer principais pontos turísticos, e o restante para tomar uma cerveza e dormir.

roteiro romântico de viagem pela Europa

Os voos

Saímos do Brasil pela Ibéria. A companhia cumpriu o horário correto, teve jantar, café e café da manhã no voo com ótima comida. Fizemos uma escala em Madri, onde aguardamos duas horas e trocamos de voo, para seguir de Ibéria até Roma.

De Veneza para Paris, foi tranquilo também. Fomos de Air France, foi super pontual e durou cerca de 1h45min com um excelente lanche também.

De Londres para Barcelona, aconteceu um grande imprevisto. Sempre na noite anterior a um deslocamento, sentávamos no quarto e já relembrávamos qual seria o roteiro até o aeroporto/estação, confirmávamos os horários, super organizados. O nosso voo de Londres para Barcelona era as 14h45min em Gatwick. Quando efetuamos o check-in no hotel de Londres, a recepcionista era brasileira, então resolvi comentar com ela o caminho que faríamos para o aeroporto, somente para confirmar. Então ela deu uma outra sugestão (mais barata), que envolvia somente dois ônibus, e economizaríamos umas 40 libras e chegaríamos por volta das 12h no aeroporto. Então aceitamos a sugestão e fizemos o que ela indicou, até porque eram 10h e o voo era somente as 14h45min.

Nosso voo era no aeroporto de Gatwick, que é mais ou menos a 55 km do centro de Londres, e para acessar é necessário pegar uma rodovia. Era sábado e pegamos a rodovia toda parada. Resultado: chegamos no aeroporto às 14h45min e perdemos o voo!

Fomos ao serviço de atendimento do aeroporto e conseguiram nos encaixar em um voo para o dia seguinte às 9h10min da manhã. Nos hospedamos em um hotel ao lado do aeroporto e pagamos 185 libras para aguardarmos o voo. Resumindo: siga a sua programação, e nunca troque um trem por ônibus, afinal, trem não pega trânsito!

roteiro romântico de viagem pela Europa

As viagens de trem

Andamos de trem de Roma para Florença (utilizamos a Italo e gostamos muito, bem confortável), depois de Florença para Veneza (utilizamos a Italo também) e também Paris para Londres (utilizamos o Eurostar, e compramos primeira classe que já tinha o almoço incluído, valeu super a pena, a comida era excelente e a estrutura muito confortável)!

Em resumo, todas as nossas experiências com trem foram excelentes. Se você quiser fazer como a gente, o Rogério sempre indica comprar sua passagem antecipadamente por este serviço, indicado pelo blog.

roteiro romântico de viagem pela Europa

As hospedagens

Roma – Ficamos hospedados no B&B Casa Minha Al Colosseo (indicação do Rogério) que fica próxima do Coliseu e do metrô, em um bairro com bons restaurantes, mercado, bares, sorveteria… Mas, na nossa opinião, o que mais vale destacar é a anfitriã Adriana Namen, proprietária do B&B, que pessoa agradável! Super cordial, simpática e brasileiríssima! E sem dúvidas, ser recebidos por brasileiro muda tudo. Super indicamos a hospedagem com ela.

Florença – Ficamos em um hotel próximo a estação de trem, bem limpo, com uma boa cama, café da manhã farto e excelente atendimento, super indico, chama-se Hotel Giotto (mais uma indicação do Rogério). A localização nos ajudou na chegada e saída (com o monte de malas que estávamos)!

Veneza – Ficamos hospedados em um apartamento bem completo, chamado Melusina Budget, indicação do Rogério.

roteiro romântico de viagem pela Europa

Paris – Todos sabem que hospedagem em Paris é muito cara, então foi a única que optamos ficar em um hostel com banheiro privado, o Vintage Hostel. Mas acabamos ficando em um quarto bem antigo, o carpete estava bem sujo, com manchas, e com um cheiro forte, o box do banheiro era minúsculo e mal cabíamos, o quarto era minúsculo também, e ficamos bem apertados. Existiam alguns pontos positivos também, uma lavanderia que custava 8 euros uma lavagem (com sabão e amaciante) e cabia muita roupa, então aproveitamos e utilizamos a máquina e fizemos uma geral na mala! Outro ponto bom é que era muito perto da Sacre Coeur, tipo uns 600 metros (era possível ver um pedacinho da Sacre Coeur do quarto) e tinha bons restaurantes, bares, mercados, e duas excelentes opções de metrô próximos. Se você quiser, aqui no blog tem um ótimo post com outras dicas de hospedagem em Paris!

Londres – Ficamos em um hotel muito bem localizado que ficava literalmente ao lado da estação de metrô Lambeth North. Dali, conseguíamos ir a pé para alguns excelentes pontos (London Eye e Big Ben, por exemplo). Além disso, o hotel era super limpo, organizado, com excelente cama e tamanho, foi um verdadeiro afago após o Hostel de Paris, super indico essa hospedagem,a Point A Hotel – Westminster. Ah, e tem um ótimo pub ao lado..

Barcelona – Ficamos em um hotel com excelente localização, bem no centro, porém não foi indicado pelo Rogério (eu demorei um pouco para reservar as opções que o Rogério enviou, e quando “acordei pra vida” já estavam todos esgotados, então escolhi aleatoriamente”$” no Booking de acordo com o que ainda estava disponível). O hotel chamava-se HLG Citypark Pelayo e era excelente, muito bem localizado, ao lado de uma estação de metrô, e o ônibus que sai direto do aeroporto para muito próximo, super indico.

roteiro romântico de viagem pela Europa

Como chegamos aos locais de hospedagem

Em Roma, nós chegamos no aeroporto Fiumicino e, de lá pegamos, um trem (Leonardo Express) até a estação Termini/Roma e, depois, pegamos um metrô até a estação Coloseo e de lá fomos a pé até a hospedagem.

Para ir para Florença, pegamos um metrô em Roma até a estação Termini e, de lá, pegamos o trem para Florença. A estação final do trem era no centro de Florença  e ficava a cerca de 400 metros da hospedagem.

Em Florença fomos até a estação que era próxima do hotel e pegamos o trem até Veneza. Lá nós descemos na Estação de Venezia – Santa Lucia, pegamos um vaporetto até a estação Ospedale, andamos 300 metros e chegamos na hospedagem.

De Veneza para o aeroporto, pegamos um vaporetto até o aeroporto, que sai da estação Ospedale mesmo, super fácil.

Em Paris chegamos no aeroporto Charles de Gaulle e pegamos um trem que sai do aeroporto até a estação Gare du Nord. Dali, nós andamos 700 metros até a hospedagem.

De Paris para Londres, nós pegamos o Eurostar que saía da estação Gare du Nord, do hotel até essa estação eram apenas 700 metros. Em Londres chegamos na estação ST-Pancras, e lá nós já compramos o bilhete de metrô para cinco dias. Lá mesmo já pegamos o metrô até a estação Lambeth North e o hotel era realmente do outro lado da rua da estação, apenas 100 metros.

De Londres para o aeroporto Gatwick pegamos um ônibus na frente do hotel, chamado C10 e depois pegamos outro ônibus chamado National Express até o aeroporto. (Não recomendamos utilizar esses meios para o aeroporto, se fosse trem seria melhor, mesmo que fosse mais caro).

roteiro romântico de viagem pela Europa

Cartões de transporte e turismo

Somente em Londres compramos cartão para transporte público, foi muito prático, e só compramos porque logo quando você chega no terminal eles já explicam como utilizar o cartão e a economia de usar o mesmo. Leia aqui um post completo sobre o cartão de transporte de Londres.

Nas outras cidades compramos ticket avulso e acredito que gastamos mais dessa forma, como não vimos nenhuma informação sobre cartão, também ficamos com receio de perguntar.

roteiro romântico de viagem pela Europa

Ingressos antecipados

Não compramos, por desorganização da minha parte. Mas se podem, comprem antes porque realmente vale a pena.

Se você vai viajar pra Europa, indicamos sempre comprar seus ingressos antecipados antes de viajar. Você pode comprar pela TicketBar ou pela Get Your Guide, dois serviços bem bacanas e indicados pelo Rogério!

roteiro romântico de viagem pela Europa

Seguro viagem obrigatório

Graças a Deus, não precisamos. Se você está pensando em viajar pra Europa, confira este post sobre o seguro viagem, sua obrigatoriedade e dicas.

Os procedimentos de imigração

Passamos em quatro procedimentos de imigração, que foram, pela ordem:

1º) Madri (super tranquilo, o policial foi muito brincalhão e gentil)
2º) Paris (foi mais ou menos, meu marido estava de boné e a policial ficou desconfiada, pediu para ele tirar e fez várias perguntas)
3º) Londres (Perguntas básicas e rápidas, super tranquilo)
4º) Barcelona (Sem perguntas, só uma encarada “daquelas”).

roteiro romântico de viagem pela Europa

O clima durante a viagem

O tempo estava muito quente uma sensação térmica de 35ºC, uma delícia! Somente Londres era mais fresco, uns 27ºC. Mas todos os dias da viagem estavam ensolarados, sem chuva!

roteiro romântico de viagem pela Europa

Internet e telefonia

Compramos dois chips da Vodafone na Itália, uma para cada um, com um pacote de dados e voz de 25 dias, aceito em todos os países que passaríamos (Itália, França, Inglaterra, Espanha). Pagamos 16 euros em cada, e funcionava muito bem em todos os lugares, usamos a todo momento Whatsapp, sms, Instagram e Facebook, com download e upload.

Para mais dicas sobre usar o roaming gratuito na Europa – confira tudo sobre este tema no post aqui do blog!

Comunicação em língua estrangeira

Eu e meu marido temos nível de básico para intermediário no inglês, somente. Sinceramente pensamos que seria muito mais difícil comunicar-se, mas não foi.

Procurávamos em cada país iniciar a conversa com “Buona sera”, “Bonjour”, “Hola”, conforme o país e percebemos que não precisávamos explicar muito, todos os países estão bastante acostumados com turistas. Acredito também que a maioria das perguntas dos turistas sejam as mesmas – quando iniciávamos a conversa, e falávamos algumas palavras chaves, eles já sabiam e respondiam. Foi bem tranquilo. Quando não entendíamos, perguntávamos para outra pessoa, e não para a mesma para não irritar.

roteiro romântico de viagem pela Europa

Avaliação da consultoria

Super recomendo, como já recomendei logo que cheguei para várias pessoas que acompanharam nossa viagem via redes sociais e gostaram bastante das fotos! Essa viagem foi uma grande aventura e tudo era novidade para nós (pois nunca havíamos saído do Brasil)! Curtimos vários momentos, desde os momentos mais simples (dentro do metrô) até o mais esperado (lá no alto da Torre Eiffel).

Mas existiu um ponto bem importante, quando completamos 12 dias de viagem estávamos extremamente cansados e desgastados. Andávamos em média 25 a 30 kilômetros por dia, debaixo do sol quente e não estávamos comendo tão bem, pois não curtimos o tempero de fora. A verdade é que estávamos vivendo de hambúrguer (Big Mac é igual no mundo todo), Coke (que também era universal), sorvete (o maravilhoso italiano), chocolate (Lindt, que era muito barato), café (expresso!) e batata frita (Nada de Fish só chips)! Isso causou uma irritabilidade bem grande. Sentimos que em função do stress, as últimas cidades (Londres e Barcelona, esta última que acabamos acrescentando além das sugestões do Rogério) foram um pouco prejudicadas, pois já andávamos menos, estávamos cansados. Talvez se tivessem sido menos países e menos dias, teríamos desfrutado melhor cada um.

Carolina e Allan
São Paulo – SP
Data da viagem: Julho 2018

Dicas para outros viajantes

Uma dica, para quem curte rock/pop internacional e sua história, é visitar em cada país, o bar/restaurante Hard Rock Café. Visitamos cinco diferentes durante a nossa viagem e em todos existiam artigos originais de diferentes astros do rock/pop, para conhecer e tirar foto, tipo a roupa do Michael Jackson que ele utilizou para gravar Thriller. Muito legal!

Confira mais alguns cliques desta viagem: