Conhecendo a Europa em casal – o giro do casal Eduardo e Karine por Paris, Londres, Amsterdã, Roma e Veneza

Atualizado por Rogério Milani em 04/08/2020

Vem ver como foi a viagem de Eduardo e Karine que viajaram conhecendo a Europa juntos num roteiro que incluiu Paris, Londres, Amsterdã, Roma e Veneza!

Conhecendo a Europa

Conhecendo a Europa em casal – o giro do casal Eduardo e Karine por Paris, Londres, Amsterdã, Roma e Veneza

O roteiro criado pelo Rogério funcionou perfeitamente para nossa primeira viagem pela Europa. Sem esse roteiro, entraríamos em alguma furada no sentido de perder tempo e encarecer a viagem devido aos lugares que queríamos visitar e não tínhamos noção se era viável a logística ou não. Eu simplesmente não mudaria nada, foi tudo perfeito!

Em Paris ficamos três dias e meio e o tempo foi suficiente para conhecer todos os principais pontos e lugares da cidade que um turista de primeira viagem quer conhecer. Paris é linda e lá tudo funciona: o metrô é incrível, fácil de usar e te leva a todos os lugares. Achamos um pouco caro para comer lá mas a beleza da cidade compensa, Paris é cheia de lugares incríveis… Todavia, preciso dizer que achamos o povo meio “mal educado” e não tão solícitos com turistas. Mas nada disso diminui a alegria e o sonho de estar lá… Paris é incrível!

Ficamos também três dias e meio em Londres e, para o tipo de viagem que nos dispomos a fazer, foi suficiente. Todo dia, saíamos cedo e só voltávamos à noite para o hotel, então conseguimos conhecer tudo o que queríamos. Foi uma pena que o relógio mais famoso do mundo estava em reforma mas, mesmo assim, achamos Londres incrível. A cidade é do jeito que nós imaginávamos: grande, cheia de gente em todo lado e em qualquer horário e o metrô te leva a todo lugar. Adoramos a parte de alimentação em Londres, comer lá é muito muito fácil – a cidade está cheia de restaurantes bons e baratos e mercados com comida pronta congelada a preços absurdamente baratos. Para nós, que ficamos em uma hospedagem com cozinha compartilhada, foi ótimo para economizar e mesmo assim fazer uma ótima refeição de qualidade. Achamos os londrinos super solícitos, educados e sempre dispostos a ajudar.

Conhecendo a Europa

Em Amsterdã, ficamos dois dias e meio e consideramos o tempo suficiente também – se bem que ficaríamos mais dias se fosse possível, mesmo que não tivesse mais nada para conhecer! Que cidade linda, encantadora, cheia de ótimos bares e restaurantes – amamos as batatas que vendem em vários lugares com molhos variados. Foi simplesmente a melhor batata frita da vida! Achamos os parques lindos, os canais, adoramos passeios de barco e de bicicleta. A atmosfera da cidade é incrível, com sua arquitetura pitoresca à beira dos canais, os museus… E Amsterdã parece uma cidade de brinquedo… É belíssima.

Já em Roma, ficamos três dias e meio… Ahhh o que dizer de Roma (era sonho comum entre eu e minha esposa)? Somos católicos, então, poder estar naquelas igrejas, na Basílica de São Pedro, no Vaticano, nos Museus do Vaticano, na capela Sistina é algo inimaginável e emocionante demais! Eu também tinha um sonho particular de conhecer o Coliseu e ele supriu minhas expectativas, é lindo demais… A obra, a arquitetura, a história – tudo encanta! A cidade é um museu a céu aberto, cada esquina guarda uma novidade, uma história, algo milenar abaixo dos nossos pés e ao alcance dos olhos. Quantas belas fontes, que arquitetura linda e imponente… E a comida de Roma… Como esquecer aquelas macarronadas maravilhosas? Há comida boa e barata em qualquer esquina. Enfim, Roma é uma cidade incrivelmente linda. A quantidade de dias foi ótima, supriu nossas necessidades e curiosidades.

E, por fim, ficamos dois dias e meio em Veneza e o tempo foi mais que suficiente. Não estava no nosso roteiro primário, mas o Rogério colocou e nos surpreendeu super positivamente! Que cidade charmosa, bonita e pitoresca… Os canais, o passeio de gôndola (caaaaaro, mas imperdível)… Tudo ali encanta. E nos deslumbramos também com a comida boa e barata disponível em todos os lugares, exatamente como Roma! Encontramos muitos fast food de massas… Com uma diferença: foi a comida mais rápida, barata e saborosa que comemos na vida! Dizem que Veneza é uma cidade cara, mas não achamos – acho que, se você souber procurar, acha coisas que cabem no bolso. Adoramos Veneza: o romantismo da cidade, as pontes por cima dos canais… É tudo muito lindo.

Conhecendo a Europa

Os voos

Nada deu errado em nossos voos, tudo correu dentro da normalidade. Na ida aqui de São Paulo, pegamos um voo da Azul com escala de 12 horas em Lisboa, e vamos pontuar algumas coisas:

–  A companhia Azul é ótima em todos os aspectos: serviço de bordo, entretenimento, cordialidade, tudo… Podemos dizer, de longe, que é uma das melhores que já voamos!

– Como estávamos de férias, a escala de 12 horas foi a melhor escolha que fizemos. Além do preço super em conta, conseguimos ainda passar meio dia em Lisboa com um casal de amigos e passear por lá! Por sinal, Lisboa está na nossa lista também de futuros lugares a conhecer, que cidade encantadora!

– O segundo trecho de Lisboa até Paris foi operado pela TAP e, aqui, daríamos uma nota seis… Achamos a companhia aérea bem mediana (especialmente se comparada com a Azul, que é infinitamente melhor) mas, como o trajeto era curto, não nos causou nenhum desconforto.

– Na volta, voltamos de TAP de Veneza – Lisboa (outra escala de onze horas) e fizemos mais passeios! De Lisboa até São Paulo também voamos de TAP (a aeronave em si era normal… Nada a comentar, mas o entretenimento em um voo de mais de oito horas é uma porcaria, fraco e sem opções). A alimentação achamos apenas ok. Mas, no final das contas, como o preço também estava bem convidativo, valeu a pena!

Conhecendo a Europa

As viagens de trem

Viajamos de trem em três trechos – se você quiser fazer como a gente, o Rogério sempre indica comprar sua passagem antecipadamente por este serviço, indicado pelo blog. Confira como foram nossas viagens:

• Paris (Gare du Nord) – Londres (St. Pancras) – pela Eurostar
Ótima companhia, pontual, tem sinal de Wi-Fi inclusive debaixo do mar entre França e Inglaterra (achamos simplesmente incrível). Achamos tudo super desburocrático se comparado a viagem de avião – você mesmo coloca sua mala ali no lugar designado, tudo super seguro e simples. O trem tem um bar com coisas para comer e beber, banheiro, tomadas para carregar itens eletrônicos e a viagem foi rápida, silenciosa e super agradável.

• Londres (St. Pancras) – Amsterdã (Central) – pela Eurostar
A viagem foi tão boa quanto a primeira, com um pequeno porém: houve um graaaande atraso, mas isso aconteceu devido a um acidente que ocorreu com outro trem, então ficamos parados duas horas na estação antes de Amsterdã. Mas sabemos que foi algo insperado e que pode acontecer em qualquer viagem, então, sem problemas.

• Roma (Termini) – Veneza (Santa Lucia) – pela Trenitalia
Na nossa opinião, a Itália é um país de primeiro mundo meio bagunçado e a sua estação de trem reflete bem isso. Por isso, a experiência de viajar de trem ali foi muito diferente de Paris e Londres, em que as informações eram bem detalhadas e pontuais. Na estação Termini em Roma, não havia informação de qual portão sairia o trem, de horários… As empresas deixavam para informar isso super em cima da hora, coisa de dez minutos antes do trem sair! Confesso que ficamos um pouco assustados, mas fora isso, tudo correu super bem. Tivemos um pequeno atraso de dez minutos para sair. O trem também é bom e confortável – mas, se comparado com os da Eurostar, ele é bem inferior em todos os quesitos (assento, entretenimento etc). Mas a viagem é tranquila e rápida também.

Conhecendo a Europa

As hospedagens

Paris – Hostel Vintage Gare du Nord – Excelente localização, super perto da estação de trem/metrô Gare du Nord – Quem chega de trem pode tranquilamente ir a pé ao hotel e foi o que fizemos, mesmo com duas malas e duas mochilas. Também fica pertíssimo da outras três estações de metro o que facilitava muito nosso dia a dia. O preço achamos bom também – pegamos um quarto com banheiro privativo… Pequeno porém funcional. Saíamos de manhã e voltávamos à noite, então só o que precisávamos era um chuveiro e uma cama e nisso o hotel nos atendeu perfeitamente. Tinha recepção 24 horas, café da manhã (pago, não utilizamos, mas era barato) e uma pequena cozinha caso quiséssemos comprar algo e comer por lá, com mesas e cadeiras. Tem bares, restaurantes e mini mercados que vendem de tudo bem ao lado, a poucos passos de distância. Recomendamos!

Londres – Central London Concept Aparthotel – Excelente localização, super perto da St. Pancras (novamente fizemos o caminho a pé com malas e mochilas). Fica pertíssimo também de outras duas estações de metrô, o que facilitou muito os deslocamentos para conhecer a cidade. Tem localização bem central, cheio de bares e restaurantes por perto e o hotel tinha conceito ApartHotel.

Amsterdã – Hotel Blossoms City – Excelente localização, super ok de ir caminhando da estação central de trem mesmo com malas e mochilas (levamos em torno de uns dez minutos no trajeto). Fica exatamente ao lado da Heineken Experience. O hotel era super tranquilo de chegar ou sair mesmo de madrugada e também próximo também da Praça dos Museus e do famoso letreiro I AMSTERDAM. Não precisamos nem de ônibus nem de metrô nos dias que tivemos por lá, fizemos tudo a pé. O hotel era pequeno porém super funcional e organizado, com recepção 24 horas, televisão, ar condicionado, banheiro e elevador.

Conhecendo a Europa

Roma – Maison Vaticana – O bed&breakfast é da brasileira Gisele, que nos atendeu super bem, deu várias dicas de restaurantes de passeios, metrô e tudo mais que quisermos! Fica bem ao lado do Vaticano, Museus do Vaticano, Praça de São Pedro e outros pontos turísticos. Para se ter uma ideia, todos os dias íamos à noite caminhando até a praça de São Pedro para tirar fotos, andar por lá e admirar o local e não caminhávamos mais que cinco minutos pra chegar! Super central, cheio de restaurantes, fast food, lojas de roupas, relógios, presentes, sorveterias (ahhhhhh que saudade das sorveterias de lá)… Também há uma estação de metrô pertinho (Ottaviano – linha azul), que facilmente te leva a qualquer ponto da cidade em poucos minutos. A Maison Vaticana é grande e espaçosa, com quarto bem grande, armários, ar condicionado, uma mini saleta com máquina de café disponível, torradas, geleia, frigobar e bebedouro. O banheiro também era bem agradável. Enfim, foi super ótimo e vale super a pena se hospedar ao lado do Vaticano e não enfrentar tanta fila nos pontos turísticos ali ao lado, e depois se locomover para a parte da “Roma Antiga” inclusive a pé (como fizemos algumas vezes, pois se perder pelas ruas de Roma é uma delícia). Fizemos esse trajeto Vaticano-Roma Antiga de metrô apenas uma vez (pois os pés estavam doendo), todas as outras vezes fomos a pé, a caminhada é super tranquila. E a Maison tem desconto pros leitores do blog, saiba mais!

Veneza – Hotel Caneva – O hotel era um pouco antigo e o banheiro era bem pequeno e tinha aquelas cortinas de plástico ao invés de box… Mas nada que atrapalhasse a estadia! Por ter banheiro privativo e o preço que pagamos, o custo-benefício foi super bom. O quarto tinha ar condicionado, chuveiro bom, uma pequena sacada com vista para uma parte dos vários canais, onde podíamos ver gôndolas passando, um charme! Ainda tinha recepção 24 horas e era bem localizado, super perto da ponte Rialto, Praça San Marco e de uma parada do vaporetto. Isso é importantíssimo para quando se chega e quando vai embora de Veneza com as malas pois as ruas, vielas e pontes são estreitas, difíceis de se caminhar com as malas! Há restaurantes e fast food de macarrão aos montes pertinho do hotel.

Conhecendo a Europa

Como chegamos aos locais de hospedagem

Em todas as cidades fomos a pé até as hospedagens, visto que todas eram sempre próximas as estações de trem e metrô. A única exceção foi em Paris, já que o aeroporto era longe do centro, então tivemos que pegar um metrô até chegar na hospedagem, para então se locomover a pé do metrô ao hostel. Também em Veneza pegamos um ônibus/barco para atravessar ao outro lado e chegar no nosso hotel.

Seguro viagem obrigatório

Contratei o seguro viagem obrigatório de viagem, que é necessário para circular pela Europa, e graças a Deus não precisei usá-lo. Se você está pensando em viajar para o Velho Continente como a gente fez, leia este post sobre o seguro viagem, sua obrigatoriedade e dicas.

Conhecendo a Europa

Ingressos antecipados e passes de transporte

Em relação aos cartões de transporte, utilizamos apenas em Londres o Oyster Card e valia muito a pena, pois evitava filas na bilheteria e saia mais barato. Para saber mais sobre o Oyster Card, leia esta matéria do blog.

Compramos praticamente todos os ingressos das atrações de todas as cidades com pelo menos dois meses antes da viagem. Super valeu a pena, pois não precisamos perder tempo nem ficar em filas para comprar esses ingressos das atrações turísticas in loco, podendo assim organizar o roteiro dia a dia ainda aqui no Brasil, otimizando o tempo que ficamos nas cidades. Sem contar que comprando antes e pela internet você consegue algumas boas promoções, como em Londres, quando compramos o Madame Tussauds e ganhamos o ingresso da London Eye.

Se quiser fazer como a gente e adquirir seus tickets de atrações turísticas e programar seus bate-volta adquirindo ingressos e passeios antecipados, o blogueiro indica dois sites confiáveis e com bons preços: Ticketbar GetYourGuide!

Conhecendo a Europa

Os procedimentos de imigração

Nossa primeira imigração foi feita por Lisboa (onde era nossa escala na ida) e, depois, na entrada em Paris, que foi a primeira cidade de fato. Em Lisboa enfrentamos muita fila na imigração devido ao fato deles terem um atendente apenas para “não europeus” e dois para “europeus”. Em Paris, foi super rápida e tranquila, nos fizeram poucas perguntas do tipo “quanto tempo ficarão”, “onde vão depois” e “motivo da viagem”.

O clima durante a viagem

O clima durante nossa viagem foi ótimo, não pegamos nem calor nem frio exagerados. Em Roma teve calor, mas nenhum absurdo que nos impedisse de passear. Em Amsterdã estava frio, porém uma blusa bem leve já dava conta do recado. Em Londres também pegamos um pouco de frio, mas também uma blusa leve resolveu o problema… Já em Paris, pegamos um calor um pouco mais forte mas dava para caminhar tranquilamente. No fim, até achamos agradável! E, por último, em Veneza também nos deparamos com um clima bem ameno e agradável.

Conhecendo a Europa

Internet e telefonia

Compramos um chip da Vodafone já em Lisboa e foi a melhor coisa que fizemos na vida! Como a Europa não tem mais barreira de roaming, o chip funcionou perfeitamente em todos os países/cidades. A internet era 4G de alta velocidade e usá-la nos ajudou muuuuito com o Google Maps, buscas no Google e uso do WhatsApp para falar com amigos e familiares no Brasil. E foi super barato, pagamos 10 euros cada um. Se você quiser, também pode se informar sobre o serviço de roaming totalmente gratuito na Europa!

Comunicação em língua estrangeira

Utilizamos o Inglês sempre para nos comunicarmos pela Europa. E olha que meu nível de Inglês está no início do intermediário e ainda deu pra se virar tranquilo na viagem. Não é necessário utilizar a todo momento também, e mais uma vez o chip de internet ajudou 100% nisso, pois quando não entendíamos ou não conseguíamos nos fazer entender, recorríamos ao Google Tradutor, que funciona incrivelmente bem.

Conhecendo a Europa

Avaliação da consultoria

Com toda certeza desse mundo recomendaríamos (e já recomendamos) a consultoria do Rogério para outros viajantes, principalmente se for a primeira aventura pelo velho continente (como foi o nosso caso). Só temos elogios!

A viagem foi um verdadeiro sonho, muito melhor que imaginávamos. Nunca andamos tanto na vida, à noite ficávamos com os pés pra cima para recuperar para o dia seguinte, mas tudo valeu a pena. As culturas que conhecemos, cada cidade com sua característica… Tudo fantástico! Londres que nunca dorme, Roma com sua “bagunça”, histórias, as igrejas, Amsterdã parece uma cidade de brinquedo, incrível. Veneza e suas vielas seus canais, sem esquecer de Paris… Aaaah Paris que saudade. Foram tantas experiências boas e novas que vivemos que se fossemos falar tudo teria que escrevermos um livro. Se aventurar pelo velho continente foi simplesmente a melhor coisa que já fizemos na vida até o momento!

O aspecto mais positivo da consultoria foi a tranquilidade que nos passou. Todo o trabalho do blogueiro foi ótimo mas adoramos principalmente as dicas de hotéis, hostel e onde ficar hospedados… Todos eram bem localizados e sempre perto de estações de metrô/trem. Também curtimos muito o Roteiro das cidades que visitamos, que otimizou muito nosso limitado tempo na Europa! Em resumo com certeza indicamos a consultoria aos nossos amigos e familiares e aos viajantes que leem o blog!

Eduardo e Karine
São Paulo/SP
Data da viagem: setembro de 2018

Conhecendo a Europa

Dicas para seu roteiro de viagem

• Paris – Tente ser bem específico no que quer e, principalmente, se for falar em inglês! Achamos os Franceses pouquíssimo receptivos a quem não fala a língua deles. Foi a cidade que mais achamos difícil se alimentar: há muitos restaurantes bacanas mas poucas opções para quem vai viajar como a gente, num esquema low cost, tem que garimpar bem.

• Londres – O metrô é ótimo e fácil de se utilizar, organizado e eficiente. Os supermercados tipo Carrefour, Teslo e outros possuem comidas prontas congeladas a preços irrisórios – e todas são extremamente deliciosas. Para quem ficou em B&B como nós, que tinha uma cozinha compartilhada, era uma ótima opção para economizar uma bela grana e comer com muita qualidade e sabor. Para se ter ideia, chegamos a pagar num macarrão com almondegas apenas 1,50 libras! Se for em algum jogo da premier league (nós fomos e indicamos a Stub-Hub), há atendimento em português e eles respondem e-mails com rapidez! Outra boa dica é um restaurante brasileiro na Oxford exatamente em frente a Primark, os donos são super simpáticos e dão dicas valiosas da cidade e a comida é boa e barata (tem feijoada e tudo mais). Para quem quer economizar, ele também é ótimo. Reserve um dinheiro para compras na Primark, só vi algo parecido no quesito variedade e preços na Macys de NY, é uma loja incrível!

Amsterdã – As batatas que vendem na rua principal que sai da estação de trem são deliciosas, as melhores que comemos na vida! Ande a pé pela cidade, é um charme indescritível.. E adquira seus ingressos para a Casa de Anne Frank com antecedência – se não me engano a venda abre dois meses antes e esgota suuper rápido. O tour da cervejaria Heineken surpreende, e olha que nem tomamos cerveja, mas o tour super vale super a pena!

Conhecendo a Europa

• Roma – Cuidado com os imigrantes que ficam nas redondezas da praça de São Pedro, eles vem perguntando se você é brasileiro, citam nomes como Ronaldinho, Kaká e vem colocando pulseiras no seu braço e depois ficam exigindo dinheiro, é bem constrangedor e às vezes chega a dar um pouco de medo. A melhor coisa é não dar atenção e se afastar o quanto antes! Em Roma, o metrô é o mais fácil de se utilizar, são duas linhas que te levam para os principais pontos turísticos. Para quem é católico (como nós), vale a pena pesquisar as outras três basílicas papais – todos só vão na intenção de conhecer e entrar na de São Pedro, mas existe também a de São João (San Giovani in Laterano), São Paulo (Basilica de San Paolo Fuori Le Mura) e Basilica de Santa Maria Maior (Sancta Maria Maggiore). Todas são belíssimas, tem os túmulos desses santos e que pode-se conhecer chegando lado a lado, diferente da Basílica de São Pedro onde não se pode descer abaixo do altar papal. Ao lado da Basílica de São João tem também a Escada Santa, que foi trazida de Jerusalém e seria a mesma escada onde Jesus subiu para ser interrogado por Poncio Pilatos, e você só pode subi-la de joelhos (são 32 degraus), é indescritível a emoção. Existe também uma pirâmide, pouco conhecida mas bem bacana de se visitar que fica na estação Piramide (Linha B).

• Veneza – Existem vários fast food ótimos para se alimentar, super baratos e com comida extremamente saborosa! Comemos em dois que podemos indicar. São eles: “Pasta e Sugo” e “Pasta&Pasta” – os dois são pequenos, come-se em pé no balcão ou o pessoal pega e come sentado na rua, na frente dos canais, mas a comida além de bem barata é de um sabor inimaginável. Outra dica: ande de gôndola – é caaaaaaro, mas vale a pena!

Conhecendo a Europa

Gostou das dicas do roteiro de viagem do casal? Você pode se interessar por estes também:

Roteiro de viagem na Europa: a viagem de Douglas e Marina por Paris, Veneza, Florença e Roma

Viagem para Paris, Roma, Florença e Veneza – a primeira viagem para a Europa do casal Janderson e Vanessa

Roteiro pela França e Itália – a primeira viagem à Europa do casal Vivian e Rodolfo

Viagem pela Itália, França e Inglaterra: o roteiro personalizado de Leandro e Maitê

20 dias pela Europa: a viagem pela França, Holanda, Bélgica e Itália do casal Camila e Rafael

Roteiro em família pela Itália e França: a viagem de Fernando, Luciana, Amanda e Marinélia

___

Recomendados por Rogério Milani para uma viagem perfeita
Guias, transfers, hospedagens e outros serviços para uma viagem tranquila e segura
Alugue seu carro com Rental Cars ou RentCars
Reserve seu hotel
Compre seu ticket de trem
Evite filas nas atrações turísticas e programe seus bate-volta comprando ingressos e passeios antecipados com Ticketbar
Reserve seu voo
Viaje tranquilo com seu seguro viagem Seguros PromoReal Seguros ou World Nomads
Serviço de câmbio confiável e com boas taxas, com desconto para leitor do Viajando: Confidence

___

Tags

1 Comentário

  1. Viajo sempre para,esses lugares e dou sorte encontrar hoteis confortaveis e baratos,o ultimo foi dentro da Piazza San Marco no Hotel San Marco.Banheiro enorme e suite maravilhosa.

    Comente

Trackbacks/Pingbacks

  1. Onde ficar em Londres - dicas feitas por viajantes reais - […] do casal paulistano Eduardo e Karine, que conheceram a Europa em setembro de […]
  2. Dicas de hospedagem em Londres feitas por viajantes reais - […] do casal paulistano Eduardo e Karine, que conheceram a Europa em setembro de […]
  3. Onde ficar em Veneza - testadas e aprovadas pelos clientes - […] do casal paulistano Eduardo e Karine, que conheceram a Europa em setembro de […]
  4. Dicas de hospedagem em Paris - testadas e avaliadas - […] do casal paulistano Eduardo e Karine, que conheceram a Europa em setembro de […]
  5. Dicas de hospedagem em Paris - testadas e aprovadas pelos clientes da consultoria - Viajando Bem | Dicas e roteiros de viagem - […] do casal paulistano Eduardo e Karine, que conheceram a Europa em setembro de […]
  6. Dicas de hospedagem em Amsterdã - […] do casal paulistano Eduardo e Karine, que conheceram a Europa em setembro de […]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *